Robson Fernandjes/AE
Robson Fernandjes/AE

Na Colômbia, São Paulo quer apagar o trauma de 2004

Equipe enfrentará cansaço e altitude para vencer Once Caldas e se tornar líder do grupo na Libertadores

GIULIANDER CARPES, Agencia Estado

25 de fevereiro de 2010 | 08h11

O São Paulo vai precisar driblar as dificuldades recentes e a história para sair de Manizales, na Colômbia, com uma vitória. O time enfrenta o Once Caldas, nesta quinta-feira, às 21h10 (de Brasília), pela Copa Libertadores, depois do susto de ficar sem o técnico Ricardo Gomes - sofreu um pequeno sangramento cerebral, ficou dois dias internado, mas já recebeu alta. De quebra, traz na memória a dolorida derrota (2 a 1) para a equipe colombiana no mesmo estádio Palo Grande, há seis anos, resultado que custou a eliminação nas semifinais.

Veja também:

LIBERTADORES - tabelaTabela e classificação

ESPECIAL - especialBrasileiros no topo da América

Com Ricardo Gomes, já está tudo bem. Mas o seu auxiliar Milton Cruz terá problemas para escalar a equipe. Primeiro, o cansaço. A equipe passou 12 horas dentro de aviões e ônibus para chegar a Manizales, cidade a cerca de 400 quilômetros da capital, Bogotá. E terá de enfrentar a altitude (2.150 metros) para conseguir sua segunda vitória no torneio - bateu o Monterrey, do México, por 2 a 0 - e assumir a liderança do Grupo 2.

"Fiz questão de visitar o Ricardo no hospital e vi que ele estava bem", lembrou o capitão Rogério Ceni. "Isso nos deixa um pouco mais tranquilos". Outro problema é a ausência de alguns jogadores. Os zagueiros Renato Silva e André Luís, o lateral-esquerdo Junior César e os atacantes Dagoberto e Fernandinho não viajaram para a Colômbia.

Já o defensor Alex Silva e o volante Rodrigo Souto foram relacionados, mas não têm condições físicas para aguentar uma partida inteira. Sem contar que estão fora de ritmo, já que não atuaram em sequer um jogo na atual temporada.

E ainda há o trauma da derrota de 2004. Dois atletas que estavam em campo na ocasião enfrentarão de novo o Once Caldas: o goleiro Rogério Ceni e o lateral-direito Cicinho. "Vou com expectativa de recuperar parte do que eu perdi naquele ano", disse o capitão tricolor.

 SÃO PAULO

 

 ONCE CALDAS

 

 Rogério Ceni; Cicinho, Xandão, Miranda e Jorge Wagner; Jean, Richarlyson, Hernanes e Cleber Santana;  Marcelinho Paraíba e Washington. Técnico: Milton Cruz Luis Martínez; Oswaldo Vizcarrondo, Diego Amaya e Alexis Enríquez; Iván Vélez, Jaime Castrillón, Dayron Pérez e Fernando Cárdenas; Dayro Moreno e Fernando Uribe. Técnico: Juan Carlos Osorio
Árbitro: Pablo Pozo (CHI); Horário: 21h10 (de Brasília); Rádio: Eldorado/ESPN - AM 700/FM 107,3; TV: SporTV 2; Local: Estádio Palogrande, em Manizales (COL)
Tudo o que sabemos sobre:
futebolLibertadoresSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.