Clayton de Souza/Estadão - 22/10/12
Clayton de Souza/Estadão - 22/10/12

Na Copa do Brasil, Corinthians joga de olho em 2014

Enrolado no Campeonato Brasileiro, o time recebe o Grêmio na partida que deve encaminhar o futuro do clube na próxima temporada

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2013 | 07h30

SÃO PAULO - O futuro do Corinthians em 2014 começa a ser decidido hoje, contra o Grêmio, no primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil. Às 21h50, no Pacaembu, está em jogo uma vaga na Libertadores. A partida ganhou em importância porque o torneio mata-mata virou a prioridade número 1 do time de Tite, apenas o 11.º colocado no Brasileiro, a oito pontos do G-4.

Mesmo após o empate (0 a 0) contra o Cruzeiro, encerrando a série de três derrotas consecutivas, a pressão continua pelo lado alvinegro. “Ainda é um momento de ter calma”, disse Tite, que confirmou o retorno de Guerrero ao ataque ao lado de Emerson Sheik.

“Temos de tirar alguma vantagem do primeiro jogo. O primeiro objetivo é vencer sem tomar gols, depois vencer e, num terceiro estágio, empatar sem gols”, resumiu o comandante. Ele está certo: perder no Pacaembu, com quase 30 mil torcedores, seria uma catástrofe. Tite disse que ainda é cedo para jogar todas as fichas na Copa do Brasil e abrir mão do G-4 – o título do Campeonato Brasileiro está fora de cogitação.

Mas, do jogo desta noite até a partida da volta contra o Grêmio, só dia 23 de outubro, o Corinthians fará sete jogos pelo Brasileirão. De fato, quando a partida na Arena Grêmio chegar, Tite já terá certeza se só a Copa do Brasil vai interessar.

É um cenário diferente que vive o Grêmio, o quarto colocado no Brasileiro, e que não precisa fazer da partida desta noite um jogo de vida ou morte. O técnico Renato Gaúcho deve jogar fechado, escalando três zagueiros como vem fazendo.

Para o Corinthians, conquistar uma vaga na Libertadores é a principal meta imposta pela diretoria. É isso que vai definir o investimento para 2014 e que interfere na permanência ou não de Tite no comando. Além disso, há um ganho importante de receitas. O treinador sabe de tudo isso. E promete brigar até o fim. Primeiro, ele tenta recuperar um padrão na equipe – no Brasileiro o time vem de seis jogos sem vitórias e um gol marcado nessa sequência negativa.

O técnico, no entanto, se apega ao desempenho do time no segundo tempo da partida contra o Cruzeiro, no último domingo. Seus jogadores conseguiram parar o líder do campeonato e ganhar moral para encarar o Grêmio. Mas ainda há muito o que se corrigir.

Na defesa, é preciso melhorar a cobertura do lado direito, no setor em que joga Edenílson. Segundo Tite, essa é a função de Maldonado, parceiro de Ralf na marcação. No ataque, Guerrero vai disputar a bola com os três zagueiros do Grêmio, liberando as subidas de Emerson, pela esquerda. Danilo vai jogar na direita e pode triangular com Edenílson. Jogar com um homem enfiado na área deu certo na segunda etapa diante do Cruzeiro e Tite quer repetir isso hoje.

NOVA PUNIÇÃO

O STJD puniu ontem o Corinthians com a perda de dois mandos de campo na Copa do Brasil. O motivo foi o uso de sinalizadores por torcedores do clube na partida em Lucas do Rio Verde (MT), contra o Luverdense, pelas oitavas de final. Se passar pelo Grêmio, o time não poderá jogar a semifinal e uma eventual final no Pacaembu. O clube vai recorrer.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS - Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Igor; Ralf, Maldonado, Douglas; Danilo, Guerrero e Emerson. Técnico: Tite.

GRÊMIO - Dida; Saimon, Rhodolfo e Bressan; Pará, Souza, Ramiro, Riveros e Alex Telles; Kleber e Barcos. Técnico: Renato Gaúcho. Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro

Local: Pacaembu

Horário: 21h50

TV: Globo, Band, SporTV2 e ESPN Brasil

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansCopa do BrasilTiteGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.