Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Na estreia de Cuca e do VAR, Santos perde para o Cruzeiro na Vila

Alvinegro larga atrás dos mineiros com derrota no duelo de ida pelas quartas de final da Copa do Brasil

Fernando Arbex, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

01 Agosto 2018 | 21h40

O Cruzeiro venceu o Santos por 1 a 0 e saiu da partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil com boa vantagem no confronto. O jogo disputado nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, em Santos, foi o primeiro com o uso do VAR, o árbitro assistente de vídeo, em partida de uma competição organizada pela CBF, apesar de o recurso ter sido pouco utilizado pelo juiz Wilton Pereira Sampaio.

+ TEMPO REAL - Santos 0 x 1 Cruzeiro

O duelo de volta será disputado no Mineirão, às 19h30 do dia 15. Como na competição não existe mais o critério do gol qualificado, o Santos precisa vencer por dois gols de diferença para se classificar, enquanto para o Cruzeiro basta o empate. Triunfo santista por um gol de diferença vai levar a decisão para a disputa de pênaltis.

O JOGO

Melhor distribuído em campo do que nas partidas em que atuou com dois meio-campistas e quatro atacantes, uma vez que Renato começou como titular no lugar do machucado Eduardo Sasha, o Santos rodou bem a bola e cercou o Cruzeiro no campo de defesa, mas falhou em criar situações claras de gol no primeiro tempo.

Diego Pituca conseguiu acertar boas inversões de jogo do lado direito para o esquerdo, mas Dodô e Bruno Henrique não aproveitaram os lances para criar perigo ao time adversário. Outro destaque positivo foi Rodrygo, que teve atuação participativa. O jovem de 17 anos rodou por todas as posições de ataque e provocou cartão amarelo recebido pelo cruzeirense Henrique, autor de falta dura no santista pouco antes do fim da etapa inicial.

Se o Cruzeiro não foi ameaçado, também não conseguiu encaixar jogadas de perigo nos contra-ataques, em grande parte por causa dos passes errados na saída de bola. Mesmo assim, obrigou Vanderlei a fazer as melhores defesas na etapa inicial, primeiro aos 34 minutos, quando Arrascaeta recebeu de Robinho, mas o goleiro abafou o chute. Momentos depois, Lucas Silva bateu de fora da área, mas o santista espalmou para o lado.

No segundo tempo, Bruno Henrique assustou aos sete minutos, quando driblou Lucas Romero pelo lado esquerdo, mas o cruzamento foi antecipado por Fábio. Aos 11, Gabriel pediu pênalti após disputa em cruzamento na área, mas o árbitro de vídeo não viu irregularidade de Lucas Romero no lance. Por isso, Wilton deu prosseguimento ao jogo sem checar o replay.

Gabriel aproveitou vantagem concedida pelo árbitro, aos 17, e finalizou a gol, de fora da área, com a bola passando com perigo ao lado direito da meta de Fábio. O lance aconteceu após arrancada de Rodrygo parar em falta quase na linha da área, mas o árbitro fez sinal para o jogo seguir.

O Cruzeiro ganhou terreno depois dos 20 minutos da etapa final e passou a assustar com cruzamentos, um deles afastado por Vanderlei quase na pequena área. Cuca promoveu uma alteração tática, na qual tirou Renato, colocou o lateral-direito Daniel Guedes e deslocou Victor Ferraz para o meio de campo. Logo o Santos voltou a pressionar o adversário e, aos 32, Gabriel perdeu a melhor oportunidade da equipe na partida, barrada por defesa de Fábio no contrapé, após chute rasteiro quase da marca do pênalti.

Três minutos depois do gol perdido, o Cruzeiro abriu o placar com finalização de Raniel na linha frontal da grande área, de pé direito. A jogada passou pelos pés de Rafinha e Robinho antes do chute do atacante, que acertou o chute na lateral direita da rede do gol santista, sem chance para Vanderlei. O Santos sentiu o golpe e nada criou até o fim da partida.

Os dois times agora vão virar a atenção para a disputa do Campeonato Brasileiro. Em 17º lugar no torneio, portanto dentro da zona de rebaixamento, apesar do jogo a menos que tem em relação a maioria dos times, o Santos vai enfrentar o Botafogo, às 16 horas deste sábado, no Engenhão. Já o Cruzeiro, oitavo colocado na competição após 16 partidas, vai visitar o Vitória, às 16h de domingo, no Barradão.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 0 X 1 CRUZEIRO

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Renato (Daniel Guedes) e Diego Pituca (Copete); Rodrygo, Gabriel e Bruno Henrique. Técnico: Cuca.

CRUZEIRO - Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Robinho (Rafael Sobis), Thiago Neves (Rafinha) e Arrascaeta; Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

GOL - Raniel, aos 35 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Gabriel (Santos); Henrique, Rafinha e Rafael Sobis (Cruzeiro).

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO).

RENDA - R$ 147.429,00.

PÚBLICO - 7.134 pagantes.

LOCAL - Vila Belmiro, em Santos (SP).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.