Reprodução / Twitter
Reprodução / Twitter

Na estreia de técnico, Coritiba encerra jejum, vence Vasco e deixa lanterna

Henrique foi expulso aos 30 minutos do primeiro tempo por agressão a Sarrafiore e prejudicou o time carioca

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

16 de janeiro de 2021 | 23h19

Na estreia do técnico paraguaio Gustavo Morínigo, o Coritiba ganhou um respiro para tentar evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Aproveitou a expulsão de Henrique por agressão no primeiro tempo para derrotar o Vasco por 1 a 0, em São Januário, pela 30.ª rodada do torneio. O gol da partida foi marcado por Hugo Moura.

O triunfo encerra uma série de dez jogos sem vitórias do Coritiba na competição, com três empates e sete derrotas nessa série negativa. E faz o time terminar o sábado fora da lanterna, agora ocupada pelo Botafogo, pois o time paranaense chegou aos 25 pontos, contra 23 da equipe carioca. Mas a distância para o primeiro clube fora da zona de descenso, o Fortaleza, é de sete pontos.

O Vasco, por sua vez, sofreu um revés na sua briga contra o rebaixamento, parando nos 32 pontos, na 15.ª colocação. Foi bastante prejudicado pela expulsão do seu lateral-esquerdo, quando o placar era de 0 a 0, no primeiro tempo, mas também exibiu pouca criatividade, praticamente só sendo perigoso em cruzamentos.

O cenário não melhorou nem com a entrada no intervalo de Benítez, que foi novamente emprestado pelo Independiente. E, assim, o time sofreu a sua primeira derrota sob o comando de Vanderlei Luxemburgo - havia empatado com o Atlético Goianiense na estreia e vencido o Botafogo no último domingo.

Os times voltarão a jogar na quarta-feira. O Coritiba receberá o Fluminense no Couto Pereira, às 20h30, enquanto Vasco vai visitar o Bragantino, às 21h30, no Nabi Abi Chedid.

O JOGO

Embora disputado em velocidade nos minutos iniciais, o começo do duelo em São Januário foi fraco. O Vasco, com mais iniciativa, chegava com perigo apenas a partir de cruzamentos, como o de Léo Matos, que Talles Magno e Cano não conseguiram finalizar. Esse tipo de lance se repetiria várias vezes no primeiro tempo. Mas foi outro que mudou o cenário do confronto. Aos 29, uma agressão de Henrique em Sarrafiore provocou a expulsão do vascaíno, definida após a revisão por vídeo do lance.

A partir daí, o Coritiba ficou mais confortável em campo. Ainda sofria com os levantamentos do Vasco, mas passou a ter mais presença ofensiva. E marcou aos 43 minutos. No lance, Hugo Moura recebeu de Neílton e bateu forte de fora da área. Fernando Miguel tentou a defesa, mas sem sucesso.

Antes do intervalo, o Vasco ainda teve a chance de empatar, em cruzamento de Léo Gil para Cano e cobrança de falta. O argentino cabeceou da pequena área, mas parou na difícil defesa de Wilson, que assim manteve o placar em 1 a 0 para o Coritiba ao fim do primeiro tempo.

Com a desvantagem do Vasco em número de jogadores e no placar, Luxemburgo mexeu duas vezes no intervalo, com as entradas de Caio Lopes e Benítez. Mas bastou ao Coritiba se fechar bem na defesa, não correndo riscos diante do Vasco, com enorme dificuldade para encontrar espaços.

Até ameaçou aos 27, mas em um lance quase fortuito, pois Cano não conseguiu dominar o passe de Léo Matos, com a bola sobrando para Benitez, que chutou forte, mas sem muita direção. Mas como pouco criava e finalizava, não ameaçava. O centroavante argentino ainda teve uma última chance, mas novamente perdeu o duelo para Wilson.

E, assim, o Coritiba, que só preocupou em se defender no segundo tempo, mesmo tendo um jogador a mais, conseguiu voltar a vencer no Brasileirão.


FICHA TÉCNICA:

VASCO 0 x 1 CORITIBA

VASCO - Fernando Miguel; Léo Matos (Cayo Tenório), Werley, Leandro Castan e Henrique; Bruno Gomes, Léo Gil (Gabriel Pec), Juninho (Caio Lopes) e Yago Pikachu (Neto Borges); Talles Magno (Martín Benítez) e Cano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

CORITIBA - Wilson; Natanael, Nathan Ribeiro, Sabino (Henrique Vermudt) e Guilherme Biro; Hugo Moura, Nathan Silva, Matheus Bueno (Ramon Martínez) e Sarrafiore (Luiz Henrique); Pablo Thomaz (Ricardo Oliveira) e Neílton (Jonathan). Técnico: Gustavo Morínigo

GOL - Hugo Moura, aos 43 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Flávio Rodrigues de Souza (Fifa/SP).

CARTÕES AMARELOS - Léo Matos, Nathan Silva, Nathan Ribeiro e Bruno Gomes.

CARTÃO VERMELHO - Henrique.

LOCAL - São Januário, no Rio (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.