Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional

Na estreia do técnico Zé Ricardo, Inter vence o Bahia por 3 a 2 na Fonte Nova

Paolo Guerrero desencanta após sete jogos sem gols e balança as redes duas vezes na Arena Fonte Nova

Carlos Costa, especial para o Estado, Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2019 | 21h17

Zé Ricardo começou sua passagem no Internacional com o pé direito. Em jogo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time gaúcho venceu o Bahia por 3 a 2 neste sábado, na Arena Fonte Nova, e deu ao técnico um triunfo em sua estreia. O grande destaque foi o centroavante peruano Paolo Guerrero, que marcou duas vezes e encerrou seca de sete jogos sem gols. O outro gol do Inter foi anotado por Guilherme Parede. Artur e Juninho descontaram para o Bahia.

Com o resultado, o clube de Porto Alegre chega aos 45 pontos, subindo para a quinta posição da tabela. Já a equipe de Salvador estaciona nos 41 pontos e dorme no oitavo posto do campeonato.

No primeiro tempo, o Inter fez marcação alta e incomodou a saída de bola do Bahia. Os visitantes tiveram menos posse de bola (45%), mas criaram mais chances e finalizaram o dobro (9 contra 4).

A melhor oportunidade ocorreu aos 10 minutos, quando Cuesta cabeceou após escanteio e a bola bateu nas duas traves de Douglas. Neilton, Wellington Silva e Guerrero também levaram perigo, mas o goleiro do Bahia foi bem e o gol não saiu.

Depois da pressão inicial do Inter, os donos da casa foram para o ataque, principalmente após a metade da etapa inaugural. Marco Antônio deu trabalho a Heitor e a melhor chance saiu em um cabeceio de Juninho, perto da trave, aos 30.

Depois do intervalo, o Inter voltou avassalador e abriu 2 a 0 logo de cara. Aos três, Guerrero recebeu de Guilherme Parede e chutou cruzado, sem chances para Douglas. Fim da seca de sete jogos sem gols do centroavante peruano.

Quatro minutos depois, foi a vez de Parede marcar. Após lambança de Nino Paraíba, que recuou errado para Douglas, o atacante do Inter deixou o goleiro para trás e bateu de esquerda para ampliar.

Depois do 2 a 0, o Bahia foi em busca da reação e levou perigo em situações envolvendo Gilberto e Nino Paraíba. Foi com Artur, porém, que o gol de honra saiu na Fonte Nova. Aos 25, o meia-atacante passou por Marcelo Lomba e chutou. O goleiro tentou defender, mas a bola bateu na trave, voltou na cabeça do arqueiro e morreu dentro da meta colorada.

Entretanto, a reação teve vida curta, já que o Inter chegou ao terceiro aos 28: Lucas Fonseca errou e a bola ficou com Edenílson, que saiu em velocidade e tocou para Guerrero bater de chapa, no cantinho de Douglas.

O Bahia ainda marcaria mais um aos 40: após bola levantada na área, Cuesta tentou cortar, mas Juninho pegou o rebote e descontou. Apesar da empolgação, o gol não foi suficiente e os donos da casa foram derrotados na Fonte Nova.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA 2 x 3 INTERNACIONAL

BAHIA - Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Giovanni; Flávio, João Pedro (Guerra) e Gregore; Artur, Marco Antônio (Rogério) e Gilberto (Fernandão). Técnico: Roger Machado.

INTERNACIONAL - Lomba; Heitor, Bruno Fuchs, Cuesta e Zeca; Lindoso, Edenílson e Neilton (Sarrafiore); Guilherme Parede (William Pottker), Wellington Silva (Bruno Silva) e Guerrero. Técnico: Zé Ricardo.

GOLS - Guerrero, aos 3, Parede, aos 7, Artur, aos 25, Guerrero, aos 28, e Juninho, aos 40 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Marcelo de Lima Henrique (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Bruno Fuchs, Lindoso, Neilton e Heitor (Internacional). Gilberto (Bahia).

RENDA - R$ 482.263,00.

PÚBLICO - 27.542 pagantes.

LOCAL - Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.