Na estréia, Júnior pede garra ao time

Em sua estréia como treinador do Corinthians, amanhã, às 20h30, diante do São Caetano, no Pacaembu, Júnior não abre mão daquilo que considera serem as raízes históricas do clube. Se a tática e a técnica ainda estão aquém do esperado, a saída encontrada foi contar com a raça. "Padrão de jogo, familiaridade com a filosofia de trabalho podem demorar um pouco para serem assimilados. Mas determinação, empenho, disso não abro mão em momento algum", afirmou Júnior. E nem a sonhada vaga para a Taça Libertadores parece comover o novo treinador. Segundo as contas da comissão técnica seriam precisos 26 dos 36 pontos que ainda estão em disputa. "Isso (a Libertadores) não é uma obsessão para nós. Não queremos iludir ninguém aqui. Vamos jogo a jogo", observou. O Corinthians é o 10.º no Campeonato Brasileiro, com 49 pontos. Após suspensão, Anderson volta à zaga. A dupla de ataque continua sendo Jamelli e Gil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.