Na estreia pela seleção, Messi foi expulso após 90 segundos em campo

Nove anos depois, craque argentino chega à marca de 89 jogos pela equipe, superando Ortega na lista de jogadores com mais partidas

Diego Salgado, O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2014 | 05h00

Lionel Messi vestirá a camisa da Argentina pela 88.ª vez neste sábado contra o Irã e se tornará o sétimo jogador com mais jogos pela seleção. O craque deixará para trás Ariel Ortega e ficará a apenas três jogos de Diego Maradona, que soma 91 partidas no total. A estreia do jogador do Barcelona, porém, foi  frustrante: 30 segundos depois de entrar em campo, Messi acabou expulso de campo.

O fato deu-se no dia 17 de agosto de 2005, em um amistoso contra a Hungria, disputado em Budapeste. A Argentina venceu por 2 a 1, gols de Maxi Rodríguez e Gabriel Heinze. O jogo aconteceu 49 dias depois da final da Copa das Confederações, marcada pela goleada do Brasil por 4 a 1. 

Aos 18 anos, Messi entrou em campo aos 19 minutos da etapa final e, depois de 40 segundos, acertou o rosto do marcador húngaro ao tentar escapar da falta na entrada da área. A expulsão foi consumada em seguida, após muita pressão dos jogadores argentinos - liderados pelo capitão Sorín.

O início desastroso não impediu a participação na Copa da Alemanha, em 2006. Ele voltou a ser convocado pelo técnico José Pekerman. No dia 16 de junho daquele ano, o craque argentino entrou na partida contra Sérvia e Montenegro aos 29 minutos do segundo tempo - a segunda da Argentina no torneio. Em 16 minutos, o jovem jogador deu uma assistência para o gol de Crespo e também deixou sua marca na vitória por 6 a 0.

Desde então, Messi disputou mais sete partidas em Mundiais. Na Copa 2010, o camisa 10 argentino não balançou as redes, mas deu quatro assistências. Na estreia do Mundial no Brasil, o craque brilhou na etapa final do jogo contra a Bósnia ao marcar o segundo gol na vitória por 2 a 1. Nove anos depois da estreia, Messi soma 39 gols, com média de 0,45 gol por confronto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.