Yoan Valat/EFE
Yoan Valat/EFE

Na Europa, apenas sete times dominam as principais ligas nacionais

Milhares de jogos são disputados todas as temporadas para que a decisão sempre fique entre os mesmos clubes

Wilson Baldini Jr., O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2020 | 10h00

Apenas sete times dominam as cinco principais ligas do futebol europeu na atualidade. São elas: Juventus (Itália), Bayern de Munique (Alemanha), Paris Saint-Germain (França), Real Madrid/Barcelona (Espanha) e Liverpool/Manchester City (Inglaterra). Milhares de partidas são disputadas todas as temporadas para que a decisão sempre fique entre esse clubes, que nem sempre são os mais ricos e têm os melhores jogadores. Mas todos eles são bem geridos. E alguns disputam os troféus com rivais direitos, como Real Madrid e Barcelona na Espanha.

A Juventus chegou a impressionante marca de nove taças conquistadas consecutivamente. O lendário goleiro Buffon soma dez títulos nacionais. O time de Turim sozinho (36 títulos) tem o dobro do que já ganharam os rivais Milan e Internazionale (18 cada). Na Itália, Milan e Inter de Milão não conseguem mais fazer frente à Juve, de Cristiano Ronaldo.

Na Alemanha, o domínio do Bayern é ainda  mais assustador. São oito campeonatos seguidos na conta do time de Munique, que, desde a criação da Bundesliga, em 1968/1969, se sagrou campeão em 29 temporadas. São 30 conquistas no total, contra apenas nove do Nuremberg e oito do Borussia Dortmund, seu principal rival nos últimos tempos.

O Paris Saint-Germain, de Mbappé e Neymar, inicia um reinado que também deverá ser longo. O tricampeonato neste ano veio durante a pandemia, que suspendeu a disputa a 11 rodadas do fim. Mesmo assim, a vantagem da equipe da capital era de 12 pontos para o Olympique de Marselha, o segundo colocado.

Na Espanha, o eterno duelo entre Real Madrid e Barcelona torna a campeonato cada vez mais previsível. O time de Zinedine Zidane evitou o tri do rival e acumulou o 34º troféu, contra 26 dos catalães. Nesta temporada, o Atlético de Madrid, que desbancou o campeão mundial Liverpool na Liga dos Campeões, ficou mais uma vez em terceiro e segue com seus dez títulos nacionais.

Na Inglaterra, onde o equilíbrio era tradicionalmente maior, começa a polarizar as conquistas nas mãos de Liverpool e Manchester City. O grande Manchester United, líder na quantidade de títulos, com 20 - um a mais do que a equipe da terra dos Beatles -, não ganha desde 2012/2013, enquanto o Arsenal já acumula um jejum de quase duas décadas. Entre os treinadores, a dupla Pep Guardiola e Klopp chama toda a atenção. Klopp foi eleito o melhor da temporada com seu Liverpool.  

Apesar da previsibilidade, o interesse pelos jogos dos campeonatos europeus é cada vez maior, pois os times a cada ano se tornam mais verdadeiras seleções internacionais, levando para o Velho Continente todas as revelações do Terceiro Mundo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.