Alex Silva / Estadão Conteúdo
Alex Silva / Estadão Conteúdo

Na função de coach, René Simões é o guru do campeão Fábio Carille

Agora como coach, ex-treinador usa experiência de 40 anos para ajudar o campeão brasileiro de 2017

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

18 Novembro 2017 | 07h00

Logo depois que assumiu o comando do Corinthians, em dezembro do ano passado, o técnico Fábio Carille buscou em René Simões apoio para encarar o maior desafio da sua carreira. René, técnico com mais de 40 anos de experiência à beira dos gramados, havia trocado de função e passou a atuar como coach, profissional dedicado a ajudar os seus clientes a desenvolver e elevar performance. 

+ Carille: a aposta que virou um técnico vencedor no Corinthians

A parceria deu certo e, não à toa, Carille fez questão de destacar a importância de René na campanha do título brasileiro, conquistado pelo Corinthians na última quarta-feira. “Ele tem me ajudado muito e eu gosto de falar isso sempre. Ele saiu do campo, não me fala nada de tática, de quem tem de jogar ou não, mas sim de como conduzir o dia a dia no clube”, diz Carille.

Além do treinador do Corinthians, o agora coach René Simões tem outros cinco alunos na sua lista de clientes, entre eles Zé Ricardo, do Vasco, mas que já foi do Flamengo. “O trabalho é feito para que a pessoa suba mais rápido, com menor índice de erro. O objetivo é desenvolvê-los, com metodologia para que a pessoa tenha o dobro da performance com a metade do esforço. Faço a análise comportamental para identificar as forças da pessoa e, a partir disso, desenvolvemos o trabalho”, conta Simões.

Ao comentar sobre a dedicação de Carille, René classifica o técnico do Corinthians com um “operário da bola”. Não são raras as vezes em que ele trabalha mais de 12 horas por dia. Chega ao CT do Parque Ecológico às 8h da manhã e vai embora somente depois das 9h da noite.

Além do treino em campo com os jogadores, Carille gosta de analisar rivais, ver vídeos e acompanhar detalhes da logística do time. “Ele trabalhou com Tite, Mano Menezes e Oswaldo de Oliveira e pegou muita coisa desses técnicos. Sua prova de fogo foi neste Campeonato Brasileiro e ele passou com méritos”, elogia René Simões.

Carille está no Corinthians desde 2009 e soma dez títulos no período: oito como auxiliar técnico e dois como treinador (Paulista e Brasileiro). No ano passado, assumiu o time interinamente e, em oito partidas, conseguiu quatro vitórias, um empate e três derrotas. Foi efetivado apenas no fim da temporada, após a saída de Osvaldo de Oliveira, e logo no primeiro ano conseguiu resultados surpreendentes para um novato.

O treinador corintiano não destaca apenas o seu trabalho de campo nesta temporada. A receita do sucesso, segundo ele próprio, passa também pela gestão de pessoas. E é neste ponto que ele encontra respaldo no trabalho desenvolvido com René.

“Eu não me meto na parte tática, de jogador ou de adversário. Não cuido do Corinthians, cuido do treinador do Corinthians. Se aparecer um problema no elenco, a gente conversa para ver como ele tem de lidar com a questão. Pela experiência de 45 anos como técnico, eu já vivi muita coisa e tento passar isso para ele”, afirma René.

Por praticidade, as “consultas” entre Carille e René Simões são feitas, na maioria das vezes, por telefone ou WhatsApp. Mas eles também costumam jantar juntos – “em lugares discretos, longe do público”, como gosta de frisar o professor René – e já se encontraram também no CT do Parque Ecológico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.