David Davies/AP
David Davies/AP

Na Inglaterra, Arsenal tem chance de ouro para acabar com jejum de títulos

Em Wembley, clube espera derrotar o Hull para erguer a taça pela 1.ª vez desde 2005

O Estado de S. Paulo

17 de maio de 2014 | 07h00

LONDRES - O Arsenal terá na tarde deste sábado uma oportunidade extraordinária de acabar com um jejum que tortura sua torcida há nove anos. Se vencer o Hull City, às 13h (horário de Brasília), no Estádio Wembley, o tradicional clube de Londres conquistará a Copa da Inglaterra, seu primeiro título desde 2005.

A derradeira volta olímpica do Arsenal foi dada justamente na Copa da Inglaterra, depois de uma vitória nos pênaltis sobre o Manchester United. De lá para cá, foram só decepções para Arsène Wenger, o francês que dirige o time londrino desde 1996. Aliás, o futuro do treinador pode ser decidido pela partida. Embora ele já tenha garantido várias vezes que vai renovar seu contrato nas próximas semanas, nada foi assinado ainda e isso leva a imprensa inglesa a cogitar a possibilidade de Wenger deixar o clube em caso de derrota.

Obviamente, o Arsenal é favorito diante do Hull, equipe que terminou o Campeonato Inglês na 16.ª colocação, apenas duas posições acima da zona de rebaixamento. Mas a turma de Wenger precisa abrir o olho. E tomar a decisão da temporada passada como exemplo. Há um ano, o Manchester City, com o seu time recheado de craques milionários, foi derrotado por 1 a 0 pelo diminuto Wigan - que, curiosamente, caiu para a Segunda Divisão logo depois de levantar o troféu do torneio mais antigo do futebol.

O técnico do Hull, Steve Bruce, resumiu muito bem o espírito de sua equipe para a final. "Uma decisão como essa parece um pouco com o dia do seu casamento, acaba num piscar de olhos. Mas é um dia em que você pode se consagrar. Você pode se tornar um herói."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.