Reuters/Giorgio Perottino
Reuters/Giorgio Perottino

Juventus derrota o City e se classifica na Liga dos Campeões

Italianos alcançam a 1ª posição do Grupo D com gol de Mandzukic

Estadão Conteúdo

25 de novembro de 2015 | 19h57

Atual vice-campeã, a Juventus se garantiu nesta quarta-feira nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. Em casa, na Arena Juventus, o time de Turim jogou como nas últimas quatro temporadas - quando conquistou o Campeonato Italiano com sobras - e venceu o Manchester City por 1 a 0, em duelo pela quinta rodada do Grupo D, que também teve a vitória do Borussia Mönchengladbach sobre o Sevilla por 4 a 2, na Alemanha.

Com os resultados, a Juventus assumiu a liderança da chave com 11 pontos e obteve a classificação antecipada. Vaga que o Manchester City, agora o vice com 9, já tinha desde a rodada passada. Agora, os dois disputam a primeira colocação, que vale jogar a partida de volta das oitavas de final em casa. O terceiro lugar, que dá vaga à Liga Europa, é neste momento do Borussia Mönchengladbach, que chegou aos 5 pontos, contra 3 do Sevilla.

No próximo dia 1.º acontecerá a sexta e última rodada. Na Espanha, o Sevilla receberá a Juventus para tentar a vaga na fase eliminatória da Liga Europa - competição na qual é o atual bicampeão. E, na Inglaterra, o Manchester City jogará contra o Borussia Mönchengladbach. Em caso de empate de pontos, os italianos terão vantagem sobre os ingleses, mesmo caso dos espanhóis contra os alemães.

Em Turim, a Juventus teve mais problemas no início do jogo. Com mais posse de bola, o Manchester City teve boas chances antes dos 15 minutos. Em uma delas, o volante brasileiro Fernandinho recebeu livre dentro da área, mas chutou forte por cima do gol de Buffon. O castigo veio logo depois, aos 18, quando o centroavante Mandzukic aproveitou cruzamento da esquerda do brasileiro Alex Sandro e chutou rasteiro no canto esquerdo de Joe Hart para abrir o placar.

Com a vantagem, a equipe italiana jogou como gosta: bem postada na defesa e com rápidas saídas para os contra-ataques. Alguns surgiram como aos 10 minutos da segunda etapa, quando Sturaro recebeu cruzamento e conseguiu um desvio leve, mas a bola pegou na trave. Aos 34, foi a vez de Morata. Ele se livrou de dois marcadores e chutou, mas Hart, com o pé, evitou o segundo gol.

Na partida na Alemanha, os gols do Borussia Mönchengladbach foram marcados por Stindl (duas vezes), Johnson e pelo brasileiro Raffael, enquanto que Vitolo e Banega, em cobrança de pênalti, diminuíram para o Sevilla.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.