Vítor Silva/Botafogo
Vítor Silva/Botafogo

Na lanterna, Botafogo recebe Sport para evitar rebaixamento nesta rodada

Eduardo Barroca deve repetir a formação que empatou com os reservas do Palmeiras na terça-feira

Felipe Rosa Mendes, Estadão Conteúdo

05 de fevereiro de 2021 | 08h10

Com sua pior campanha no Brasileirão na história dos pontos corridos, o Botafogo entra em campo às 20 horas desta sexta-feira, no Engenhão, para enfrentar o Sport e tentar ao menos adiar o rebaixamento. Se sofrer sua 18.ª derrota no campeonato, o time carioca terá a queda confirmada.

Um empate ou uma vitória no Rio de Janeiro garantem o Botafogo vivo na Série A por pelo menos mais uma rodada. Na lanterna, o Botafogo soma apenas 24 pontos. Em caso de igualdade com o Sport, o time carioca poderia chegar aos 37, se vencer os quatro jogos restantes, claro. E, ao menos em tese, poderia superar o próprio time pernambucano, que chegaria aos 36, e o Bahia, com a mesma pontuação. Isso se as equipes não vencerem mais no torenio. 

A missão do Botafogo, portanto, parece ingrata. Não por acaso. Trata-se de sua pior campanha no Brasileirão no sistema de pontos corridos. A trajetória desta temporada é inferior até mesmo à sequência negativa de 2014, quando também foi rebaixado.

O problema é que vitórias têm sido raras para o Botafogo nesta temporada. Foram apenas quatro, a pior marca de uma equipe neste Brasileirão. Além disso, a campanha dos cariocas em casa também é a pior. Dois triunfos foram conquistados até agora, o último deles há quase quatro meses, sobre o Palmeiras, no dia 7 de outubro.

O pior mandante do campeonato terá pela frente um time que também está lutando para não cair. O Sport é justamente a primeira equipe fora da zona da degola e precisa dos três pontos para se aproximar dos 45 pontos, média considerada para escapar do rebaixamento. A boa notícia para o torcedor botafoguense é que a equipe do Recife é o pior visitante deste Brasileirão. Dos 16 jogos que disputou fora de casa, perdeu dez, obteve quatro empates e só venceu duas vezes.

Para o duelo decisivo desta sexta, o técnico Eduardo Barroca indicou que deve repetir a formação que empatou com os reservas do Palmeiras, na terça. O treinador escalou uma equipe mais jovem diante dos desfalques e gostou do resultado. "Saio satisfeito com o que mostramos em campo hoje, com a nossa dedicação, produção, organização coletiva e desempenho individual também", dissera Barroca, após o empate por 1 a 1.

A aposta nos garotos do Botafogo não é apenas uma questão de desempenho ou resultado. Cada vez mais convencida do rebaixamento, a comissão técnica já projeta a próxima temporada, quando deve disputar a Série B. E os jovens testados nestas rodadas finais do Brasileirão fazem parte do planejamento para os próximos meses.

"Já estamos trabalhando nisso. A gente está debatendo e discutindo ações, pessoas e procedimentos para que a gente faça um Botafogo forte tanto no presente quanto na construção do futuro", afirmara Barroca, sugerindo o plano a médio prazo do time carioca.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO - Diego Cavalieri; Kevin, Sousa, Kanu e Victor Luis; Zé Welison, Romildo e Caio Alexandre; Cesinha, Matheus Nascimento e Rafael Navarro. Técnico: Eduardo Barroca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.