Andrei Torres / ABC
Andrei Torres / ABC

Na lanterna da Série B, técnico Itamar Schülle deixa o comando do ABC

Treinador comandou a equipe em oito jogos, com apenas uma vitória

Estadao Conteudo

18 Outubro 2017 | 13h30

O técnico Itamar Schülle entregou o cargo à diretoria do ABC, nesta quarta-feira, na reta final da Série B do Campeonato Brasileiro. Ele deixou o time um dia após o empate por 1 a 1 com o Guarani em Campinas, pela 30ª rodada, que manteve o clube em uma situação muito delicada na classificação. Com apenas 22 pontos, o time é o lanterna isolado, virtualmente rebaixado para a Série C de 2018, justamente um ano depois do acesso.

Foram oito jogos de Itamar Schülle à frente do ABC, com apenas uma vitória, três empates e quatro derrotas, que mantiveram a crise no clube. Mas, além deste último empate em Campinas, no fim de semana ele tinha vencido o Boa por 1 a 0, interrompendo uma série de 11 jogos sem vitória.

Sua missão, desde que assumiu no início de setembro, era tirar o clube da lanterna do campeonato. Mas a crise financeira e os atrasos de salário atrapalharam o trabalho dele, que teve que explorar as categorias de base.

Tonhão ganhou a posição de zagueiro titular, Fessin e Berguinho já mostraram que tem qualidade para atuar no meio-campo e, recentemente, o atacante Matheus Matis também ganhou uma oportunidade para estrear. As promessas lançadas por Itamar Schülle eram um planejamento para 2018. Já que, com as contas no vermelho, as categorias de base são a melhor oportunidade do ABC de reforçar o grupo ou os cofres.

Sem Itamar, o ABC já se prepara para enfrentar o Náutico na sexta-feira, às 20h30, no estádio Lacerdão, em Pernambuco, pela 31ª rodada da Série B. O adversário é o penúltimo colocado, com 27 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.