Na liderança, Jorginho diz que torcerá contra rivais

Após a terceira vitória seguida no comando do Palmeiras, neste sábado, diante do Santo André, por 1 a 0, e a liderança provisória do Campeonato Brasileiro, o técnico interino Jorginho garante que irá torcer por tropeços dos adversários mais próximos do time na classificação. No domingo, o agora vice-líder Atlético Mineiro visita o Vitória e o terceiro colocado Internacional tem o clássico contra o Grêmio.

AE, Agencia Estado

18 de julho de 2009 | 22h34

"Vamos dormir na liderança. E agora dá para torcer contra os adversários. Amanhã (domingo) que ninguém me ligue por que estarei em frente à TV, no rádio, na internet, acompanhando os adversários", brincou Jorginho na entrevista após a vitória no Palestra Itália, evitando perguntas sobre sua permanência no comando do time.

A respeito do assunto, o treinador foi politicamente correto, mas deixou no ar que gostaria de prosseguir no comando. "Conversei com os jogadores, com alguns dirigentes após o jogo para ver como está a condição deles, para fazer um planejamento para os próximos jogos. Mas isto não quer dizer que serei ou não técnico. Confio no meu trabalho e na direção do Palmeiras a respeito deste assunto. Não estou preocupado com isso. Se vier outro, vou ajudar sem nenhum problema, estou aqui para ajudar o clube."

Os próximos adversários do Palmeiras são o Goiás, no Serra Dourada, na quarta-feira, e o Corinthians, no clássico marcado para o próximo domingo, em Presidente Prudente, no interior paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.