Na liderança, Manchester City admite estar pressionado

Depois de perder a vantagem na liderança do Campeonato Inglês, o Manchester City vem sofrendo com a pressão para manter a primeira colocação. Os próprios jogadores e o técnico Roberto Mancini reconhecem que o time está sob grande ameaça de ser ultrapassado pelo rival Manchester United na classificação, mas garantem estar prontos para o desafio de manter a ponta.

AE, Agência Estado

28 de dezembro de 2011 | 15h47

O Manchester City chegou a ter cinco pontos de vantagem na liderança, mas agora está com os mesmos 45 pontos do segundo colocado Manchester United, sendo que ficou na frente por causa dos critérios de desempate (saldo de gols). "Há todo tipo de pressão e nós estamos sentindo isso", reconheceu o goleiro Joe Hart, um dos titulares do líder do campeonato.

Na próxima rodada do Campeonato Inglês, o Manchester City terá um complicado jogo fora de casa contra o Sunderland, marcado para domingo. Enquanto isso, o Manchester United entra em campo já no sábado, quando recebe o lanterna Blackburn.

E os dois rivais voltam a jogar logo na sequência, sem muito tempo de recuperação. Na rodada seguinte, o Manchester City faz clássico em casa com o Liverpool na terça-feira, enquanto o Manchester United visita o perigoso Newcastle na quarta.

"Jogar duas vezes em 48 horas fará a diferença neste momento, mas nós temos uma boa concentração e isso é importante em janeiro (quando o calendário é apertado no futebol inglês)", disse Mancini. "Estamos confiantes de que podemos fazer um bom trabalho. O United tem um time forte, mas nós somos fortes suficiente para conseguir isso (o título)."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolManchester City

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.