Na linha do Majestoso, relembre expulsões polêmicas em 2015

Árbitros vêm assumindo protagonismo por 'distribuição' de vermelhos

O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2015 | 11h51

No futebol, é raro o lance de uma expulsão que não é unanimemente questionado, além de, na maioria das vezes, ser decisivo para o resultado de uma partida. No Brasil, a arbitragem, muitas vezes 'atrapalhada', já levantou diversos cartões vermelhos discutíveis neste início de temporada.

Nesta quarta-feira, durante o clássico entre Corinthians e São Paulo, que decidia a vida da equipe do Morumbi na Copa Libertadores, Sandro Meira Ricci distribuiu três cartões vermelhos. Pressionado pela 'malandragem' de jogadores e pela temperatura do jogo, o árbitro começou a 'roubar a cena' aos 18 minutos do primeiro tempo, ao expulsar Emerson Sheik após o atacante ter dado uma rasteira em Rafael Tolói. O zagueiro são-paulino havia desferido um pisão em Emerson no lance anterior.

Já no segundo tempo, sobrou para Mendoza e Luis Fabiano, mais uma vez. O árbitro enxergou uma tentativa de agressão do colombiano contra o são-paulino, que 'valorizou' demais o lance ao ir ao chão com as mãos no rosto (a cotovelada havia atingido seu braço). Resultado: segundo amarelo para o atacante e vermelho direto para o corintiano, deixando o campo com muitos espaços e o São Paulo em superioridade numérica, o que gerou uma série de questionamentos de torcedores do Corinthians. Relembre outros casos parecidos ocorridos em 2015.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.