Na luta pela ponta, Fluminense busca parar Atlético-MG

Para seguir na briga pelo primeiro lugar do Campeonato Brasileiro, o Fluminense precisa de uma vitória neste domingo sobre o líder Atlético-MG, às 16h, no Engenhão. Depois da derrota para o Grêmio, na quarta-feira, o Fluminense está seis pontos atrás do clube mineiro. Como reforço, o técnico Abel Braga terá o reforço de Deco, que não atuou contra os gaúchos. No Brasileirão deste ano, o meia participou de sete partidas pelo Tricolor: seis vitórias e um empate.

TIAGO ROGERO, Agência Estado

29 de julho de 2012 | 06h03

A partida também vai marcar o retorno de Ronaldinho Gaúcho ao Rio, após sua polêmica saída do Flamengo. "Espero que o torcedor do Fluminense perceba apenas o Deco em campo", brincou Abel. O treinador admitiu que Gaúcho terá marcação especial. "Da mesma maneira que eles (Atlético-MG) vão fazer com o Deco, por exemplo", disse.

Para Abel, Fluminense e Atlético-MG estão em igualdade de condições. Até a derrota para o Grêmio, o clube carioca era o único invicto no Brasileirão. "Não estamos preocupados com invencibilidade, não. Estamos pensando é no titulo. Queremos o título", disse o atacante Fred, logo após o término do jogo.

Para a partida deste domingo, além de Deco, o técnico vai contar com os retornos do lateral-esquerdo Carlinhos e do volante Jean. Mas terá os desfalques do lateral-direito Bruno, do zagueiro Anderson e do volante Edinho. Ainda sem poder contar com Valencia, Abel está sem um primeiro volante, e por isso deve improvisar na posição o zagueiro Digão.

Sobre o desafio deste domingo, o goleiro Diego Cavalieri reforçou a importância de uma vitória no duelo. "Temos de fazer a nossa parte para não deixar que o Atlético-MG acabe disparando lá na frente. Será um jogo difícil, pois eles têm jogadores de qualidade e estão em uma fase boa. Temos de ter atenção. Precisamos da vitória", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.