Na mira do Corinthians, Dedé diz manter foco no Vasco

O zagueiro Dedé encerrou o silêncio e concedeu sua primeira entrevista coletivo do ano nesta quinta-feira. Assim, pela primeira vez falou sobre o interesse do Corinthians no seu futebol. O defensor se disse agradecido, mas reafirmou que seu desejo é continuar no Vasco, clube que o revelou.

AE, Agência Estado

21 de fevereiro de 2013 | 21h13

"Era uma situação muito boa, pelo clube (Corinthians) que é, pelo que tem de grandeza. Mas todo mundo sabe que meu foco hoje é o Vasco. Só penso no Vasco. Muitos disseram que o assédio atrapalhou, mas nunca passou pela minha cabeça sair daqui. Bateram muito na mesma tecla. O que me atrapalhou foi o excesso de confiança", afirmou Dedé.

O jogador garantiu que não mudou sua forma de pensar ou atuar por conta do interesse do Corinthians, atual campeão mundial, e onde provavelmente receberia um salário maior. "A minha cabeça está a mesma. A psicóloga estava me achando muito pensativo, mas eu disse que não, que continuo brincando com todo mundo. Acho que realmente foi autoconfiança demais. Achava que podia ajudar de uma forma que eu não podia. Estava errando saída de bola, por exemplo", apontou ele, num exercício de autocrítica.

Principal nome do elenco vascaíno, Dedé revelou que Ricardo Gomes, hoje diretor técnico do clube, tem sido uma espécie de guru para ele. "O Ricardo é o cara que mais converso. Todo dia, por 20 minutos, tenho que conversar com o Ricardo para desabafar, até coisas pessoais", contou ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.