Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Na Portuguesa, Gilberto deixa artilharia em segundo plano

Atacante afirma que objetivo principal é livrar time do rebaixamento no Brasileiro

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2013 | 20h53

SÃO PAULO - O atacante Gilberto precisou de pouco mais de dois meses para virar ídolo na Portuguesa. Com os três gols marcados na goleada por 4 a 0 sobre o Corinthians, domingo, em Campo Grande (MS), ele já saltou para vice-artilharia do Campeonato Brasileiro, com 11 gols em 14 jogos. Está atrás apenas de Ederson, do Atlético-PR, que tem 15 gols.

Apesar de viver um dos melhores momentos da carreira, Gilberto ele não quis pensar individualmente. Quando questionado sobre a briga pela artilharia, ele se focou no clube. "Primeiro, quero tirar a Portuguesa de perto desta confusão (luta contra o rebaixamento). Em seguida, vou pensar nesta vitória pessoal", respondeu.

E, apesar da boa vitória de domingo, quando ganhou o terceiro jogo seguido no Brasileirão, sobram motivos para preocupação com o rebaixamento. A Portuguesa está hoje em 12º lugar com 31 pontos, seis de vantagem para o Criciúma, o primeiro dentro do grupo dos quatro últimos colocados. "Precisamos sair desta bagunça, porque o negócio está feio. Qualquer deslize, a gente volta para baixo", afirmou Gilberto.

A responsabilidade de Gilberto, nas próximas rodadas, será redobrada. Afinal, outro destaque do time paulista, o atacante Diogo, será desfalque até o início de novembro: sofreu uma cirurgia, na última sexta-feira, para retirada do apêndice e para correção de uma hérnia inguinal. Ele terá de ficar fora de 30 a 40 dias.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortuguesaBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.