Na primeira vitória de Cuca, Atlético-MG bate o Atlético-PR por 1 a 0

Na Arena da Baixada, equipe mineira finalmente volta a vencer no Brasileirão

Evandro Fadel, Agência Estado

31 de agosto de 2011 | 22h35

CURITIBA - O técnico Cuca conseguiu, nesta quarta-feira, a sua primeira vitória à frente do Atlético Mineiro ao vencer o Atlético Paranaense por 1 a 0, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro. No gramado ruim, os jogadores fizeram um jogo bastante corrido, mas os paranaenses tiveram que ouvir os gritos de "vergonha, vergonha".

Com o resultado, os mineiros voltam a vencer depois de sete jogos, enquanto que os paranaenses perdem a invencibilidade que persistia pelo mesmo número de rodadas. Os dois permanecem na zona de rebaixamento, com 18 pontos, com o time de Minas Gerais à frente, com cinco vitórias. "Hoje (quarta) a gente aprendeu a jogar o Brasileiro", comemorou Richarlyson.

Em um jogo que começou bastante movimentado, o Atlético Mineiro demonstrava mais tranquilidade, tocando a bola no meio de campo e acionando com frequência os laterais, levando preocupação para o time da casa. Na pressão, os mineiros colocavam a bola na área dos paranaenses, que não tinham a tranquilidade necessária e cometiam erros de marcação. Foi assim que André quase marcou aos 13 minutos. Totalmente livre, ele chutou, Renan Rocha amorteceu a bola, mas ela ia entrando devagar no gol quando Gustavo salvou.

Esse lance acordou o Atlético Paranaense, que começou a acionar o atacante Pablo, recém-promovido do time de juniores e que fazia a estreia no profissional. No entanto, as jogadas ficavam mais centralizadas, sem que nenhuma das equipes incomodasse muito os goleiros. A falta de objetividade não agradou a torcida, que vaiou a equipe da casa no intervalo. "Infelizmente não se pode agradar todo mundo, estamos tentando fazer um jogo objetivo, mas tem outra equipe no outro lado", respondeu Gustavo. Já os jogadores mineiros ressaltaram a necessidade de melhorar o último passe.

O Atlético Paranaense voltou melhor para o segundo tempo, indo com mais objetividade para o ataque. Os contra-ataques do Atlético Mineiro passaram a levar muito perigo. Com muita vontade, os dois times criavam boas chances de marcar, mas ou os atacantes erravam ou os goleiros, principalmente Renan Rocha, faziam defesas importantes.

O Atlético Mineiro chegou ao gol aos 24 minutos em uma cobrança de pênalti por Mancini. O gol desorganizou o time do Atlético Paranaense e os jogadores perdiam-se nas tentativas individuais, permitindo que o adversário fizesse a bola rolar para ganhar tempo e voltar a vencer.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 0 X 1 ATLÉTICO-MG

Atlético-PR - Renan Rocha; Wagner Diniz, Gustavo, Fabrício e Paulinho; Deivid, Cleber Santana, Kleberson (Rodriguinho) e Marcinho (Edigar Junio); Madson (Vitor) e Pablo. Técnico: Renato Gaúcho

Atlético-MG - Renan Ribeiro; Mancini, Réver, Leonardo Silva e Richarlyson; Pierre, Fillipe Soutto, Bernard e Daniel Carvalho (Triguinho); Neto Berola (Magno Alves) e André (Guilherme). Técnico: Cuca

Gol - Mancini (pênalti), aos 24 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos - Gustavo (Atlético-PR); Neto Berola, Pierre e Magno Alves (Atlético-MG)

Árbitro - Rodrigo Braghetto (SP)

Renda - R$ 139.390,00

Público - 11.823 pagantes

Local - Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.