Alexandre Vidal / Flamengo
Alexandre Vidal / Flamengo

Na reapresentação do Flamengo, Bruno Henrique treina e deve jogar o Mundial

Atacante era preocupação após ter saído no intervalo do jogo contra o Santos, na última rodada do Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

11 de dezembro de 2019 | 15h29

Após dois dias de folga, o Flamengo se reapresentou na manhã desta quarta-feira no CT Ninho do Urubu, no Rio, para iniciar a preparação ao Mundial de Clubes da Fifa e o torcedor do time rubro-negro teve um boa notícia: Bruno Henrique treinou e não deve ser problema para a estreia da equipe no torneio, marcada para a próxima terça-feira, às 14h30 (de Brasília), em Doha, no Catar.

O atacante havia sentido dores musculares na coxa direita no último jogo contra o Santos, no domingo passado, pela rodada final do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, ele foi substituído no intervalo e voltou para o banco de reservas com gelo no local por precaução. O Flamengo levou 4 a 0 em sua despedida da competição nacional.

A preocupação se esvaiu e é muito provável que Bruno Henrique esteja em campo no primeiro jogo do Flamengo no Mundial de Clubes. O duelo será contra o Al-Hilal, da Arábia Saudita, ou o Espérance, da Tunísia. Os dois se enfrentam neste sábado para definir quem avança às semifinais.

O treinamento desta quarta-feira foi liberado para a imprensa apenas nos 10 primeiros minutos, período em que os jogadores faziam o aquecimento com bola. O meia Arrascaeta não participou da atividade com o grupo e fez um trabalho separado apenas por conta do desgaste muscular. O uruguaio correu no gramado ao lado do preparador físico e também deve estar apto para jogar na próxima terça.

O elenco fará mais dois treinamentos no período da manhã, um nesta quinta-feira e outro na sexta, dia da viagem para Doha. A delegação sairá do Aeroporto Internacional do Galeão em um voo marcado para as 16h35.

As torcidas organizadas do Flamengo preparam uma grande festa para recepcionar a equipe antes da viagem ao Catar, assim como ocorreu no embarque rumo a Lima, no Peru, para a final da Copa Libertadores. O clube trabalha com a Polícia Militar a fim de evitar que haja uma grande aglomeração no percurso entre o CT Ninho do Urubu e o Aeroporto do Galeão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.