Enrique Marcarian/Reuters
Enrique Marcarian/Reuters

Na retranca, Flamengo empata com Lanús fora de casa

Joel Santana arma time cheio de volantes e sai da Argentina com um 1 a 1 no Grupo 2

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2012 | 00h13

RIO - O técnico Joel Santana armou um ferrolho defensivo e foi à Buenos Aires em busca de um ponto na estreia do Flamengo na fase de grupos da Copa Libertadores, contra o Lanús, nesta quarta-feira, no Estádio La Fortaleza. Mesmo com fraca atuação de todo o time, incluindo o convocado Ronaldinho Gaúcho, o time carioca empatou por 1 a 1 e somou o ponto desejado fora de casa, no Grupo 2.

O líder da chave é o Emelec (EQU), que derrotou o Olímpia (PAR) na semana passada. Satisfeito, o time brasileiro volta a campo pela competição no dia 8 de março, contra os equatorianos, no Rio. "Foi um bom resultado. Jogo difícil, e outros times não vão somar pontos aqui", comentou Ronaldinho, que se disse feliz pela convocação para a seleção brasileira.

O desenho do jogo foi como se previa com tantos defensores no meio de campo rubro-negro. Sem saída de bola e sem homens suficientes na frente, o time carioca deixava o Lanús dominar o campo. A disposição tática de Joel era a seguinte: Willians de armador, Deivid jogando atrás da linha da bola tentando conduzir o time ao ataque, Ronaldinho plantado na intermediária esperando o momento de um lançamento para ninguém.

Na tentativa de segurar o 0 a 0, o Flamengo contou com Felipe e a sorte para chegar a uma improvável vantagem de um gol. O goleiro rubro-negro salvou chute de Neira à queima-roupa, aos sete, e a trave parou a finalização do mesmo Neira, aos 20.

Quando a igualdade já era lucro, Ronaldinho iniciou a jogada, Júnior Cesar cruzou rasteiro, a dupla de zaga falhou feio, e Leonardo Moura aproveitou bem, no último lance da primeira etapa. "Sabíamos que seria assim. Estamos com dificuldades nos passes, mas conseguimos sair na frente", comentou Renato.

Joel, que ensaiava colocar o meia Bottinelli antes do gol, resolveu voltar com o mesmo ferrolho para o segundo tempo. Menos mal que os argentinos não se lançavam com mais ímpeto e disposição. Mesmo assim os donos da casa chegaram ao empate de tanto controlar a intermediária. Junior Cesar falhou, Pavone fez o pivô e deixou Carranza livre para marcar, aos 30.

A partir daí o Flamengo cresceu em campo e quase fez o segundo, mas Bottinelli perdeu com o goleiro batido. Com um pouco mais de qualidade no passe e vontade, os brasileiros controlaram os minutos finais e saíram da Argentina com o empate planejado pelo seu treinador.

LANÚS 1 X 1 FLAMENGO

LANÚS - Marchesín; Araujo, Goltz, Braghieri ( Izquierdoz), Luciano e Balbi; Fritzler, Ledesma, Valeri e Pereyra (Carranza); Neira (Romero) e Pavone. Técnico: Gabriel Schurrer.

FLAMENGO - Felipe; Leonardo Moura, Welinton, David Braz e Júnior Cesar; Aírton (Bottinelli), Maldonado, Willians e Renato (Luiz Antônio); Ronaldinho Gaúcho e Deivid (Negueba). Técnico: Joel Santana.

GOLS - Leonardo Moura, aos 46 minutos do 1º tempo. Carranza, aos 30 do 2º tempo.

CARTÕES AMARELOS - Fritzler, Renato, Bottinelli, Welinton.

ÁRBITRO - Roberto Silvera (URU).

RENDA e PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Ciudad de Lanús (La Fortaleza), em Buenos Aires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.