Nezinho Soares/Divulgação
Nezinho Soares/Divulgação

Na selva amazônica, David Beckham visita o 'Dalai Lama da Floresta'

Ex-jogador passa 15 dias na floresta e grava documentário para TV inglesa

Lucas Gamboa, O Estado de S. Paulo

27 de março de 2014 | 13h33

SÃO PAULO - Por duas semanas, o ex-jogador David Beckham, da seleção inglesa, Manchester United, Real Madrid, Los Angeles Galaxy, Milan e Paris Saint-Germain deixou a primavera californiana, onde vive, e viajou até o coração da floresta amazônica para protagonizar um documentário de 90 minutos sobre a vida na selva brasileira. Produzido pela rede britânica BBC, Beckham e três amigos tiveram de acampar, cozinhar e pescar durante a jornada pela floresta e sentiram na pele o "verdadeiro Brasil", como disse o astro inglês - tudo registrado pelo renomado diretor Anthony Mandler.

"Este é um documentário inesquecível no coração da densa floresta tropical amazônica, seguindo os passos de David Beckham. Por meio do ex-jogador, o público vai experimentar a vida na selva, algo tão distante da vida de David dentro e fora do campo", afirma Helen Jackson, diretora de conteúdo da BBC Worldwide. O filme será exibido na Tv britânica no próximo mês de junho.

'DALAI LAMA DA FLORESTA'

Enquanto gravava o documentário na floresta, Beckham visitou o território Yanomami, e pediu permissão de Davi Kopenawa para entrar na terra indígena. Conhecido como o "Dalai Lama da Floresta", o xamã recebeu o ex-jogador inglês, que se mostrou interessado pelas causas ambientais e preocupado com o futuro do povo Yanomami, especialmente por causa dos garimpeiros ilegais em suas terras.

Davi  Kopenawa é o primeiro xamã Yanomami a publicar um livro. Trata-se de A Queda do Céu: Palavras de um Xamã Yanomami, escrito em colaboração com o antropólogo Bruce Albert. A obra traz um relato autêntico de sua vida no território indígena.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.