Rubens Chiri/ São Paulo FC
Rubens Chiri/ São Paulo FC

Na súmula, árbitro diz que deu amarelo porque Cueva 'se excedeu' na comemoração

Peruano comemora gol no clássico contra o Santos levando as mãos aos ouvidos e recebe cartão

Estadao Conteudo

16 Fevereiro 2017 | 10h02

Vídeos e imagens na internet deixam claro: antes mesmo de chegar ao São Paulo, o peruano Cueva já comemorava os gols levando as mãos aos ouvidos. No clube tricolor, continuou a fazer isso. Na noite de quarta-feira, na Vila Belmiro, essa comemoração rendeu a ele um cartão amarelo.

Na súmula, o árbitro do jogo, Vinicius Gonçalves Dias Araujo alegou que deu a advertência ao meia brasileiro por "exceder-se na comemoração do gol", o que foi entendido pelo juiz como conduta antidesportiva.

Cueva fez de pênalti o primeiro gol do São Paulo na vitória por 3 a 1, empatando o jogo. Como só havia torcida do Santos na Vila Belmiro, uma vez que os clássicos paulistas estão sendo realizados com torcida única, o gesto foi entendido por jogadores santistas como uma provocação.

O peruano já havia sido punido outras vezes no futebol brasileiro por comemorar assim, inclusive no seu primeiro gol pelo São Paulo, também num clássico, contra o Corinthians, em julho do ano passado, no Itaquerão.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo FC Santos FC futebol Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.