J.F. Diório/ Estadão
J.F. Diório/ Estadão

Na súmula, árbitro ignora erro e diz que expulsou Gabriel por segurar Keno

Thiago Duarte Peixoto ainda relata que sofreu agressões verbais de torcedores corintianos

Estadao Conteudo

23 Fevereiro 2017 | 08h54

Apesar de admitir, em entrevista coletiva, que tenha errado na expulsão do corintiano Gabriel, o árbitro do clássico entre Corinthians e Palmeiras, Thiago Duarte Peixoto, não informou isso na súmula da partida. Pelo contrário: disse que deu o cartão vermelho ao meio-campista por ele ter segurado o atacante palmeirense Keno.

"Expulso após ter sido advertido anteriormente com cartão amarelo, por segurar seu adversário de número 27, Marcos da Silva França (Keno), impedindo um ataque promissor na disputa da bola", escreveu o árbitro na súmula. Entretanto, foi Maycon quem segurou o palmeirense, enquanto Gabriel nem estava no lance.

A súmula disponibilizada no site da Federação Paulista de Futebol (FPF) foi expedida à 1h16 desta quinta-feira, quase uma hora e meia depois de encerrado o clássico. A entrevista coletiva foi concedida depois disso.

Na súmula, Thiago Duarte Peixoto relata que, no intervalo do jogo, sofreu agressões verbais por parte de torcedores e dirigentes do Corinthians, que não foram identificados. Segundo o árbitro, ele foi chamado de "filho da p..., ladrão, safado".

Ele ainda relatou que a torcida do Corinthians acendeu sinalizadores na arquibancada, o que pode gerar uma punição ao clube. Reforçou, porém, que os sinalizadores não interferiram no início da partida.

Mais conteúdo sobre:
futebol Corinthians Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.