Rubens Chiri|Divulgação
Rubens Chiri|Divulgação

Na última vinda ao Morumbi, Toluca perdeu por 7 a 1

Time mexicano vai enfrentar o São Paulo na Libertadores na quinta

O Estado de S. Paulo

27 de abril de 2016 | 10h00

A última vinda do Toluca ao estádio do Morumbi para enfrentar ao São Paulo traz boas lembranças para a torcida do time paulista para o confronto desta quinta-feira, pelo partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores. Em amistoso realizado em julho de 2002 os visitantes perderam por 7 a 1 durante preparação do clube para a disputa do Campeonato Brasileiro daquele ano. 

Comandado por Oswaldo de Oliveira, o São Paulo tinha acabado de participar da Copa dos Campeões e esperava o início do Brasileiro, duas semanas depois. Em uma tarde de sábado, recebeu a equipe mexicana para amistoso e ganhou com gols de Reinaldo (dois), Sandro Hiroshi (dois), Reginaldo, Rico e Kaká.

O encontro foi apenas o segundo entre os dois clubes. O jogo anterior foi em 1955, quando o São Paulo, comandado por Vicente Feola, fez uma excursão pelo México. Na capital do país, perdeu um amistoso para o Toluca por 1 a 0, com a presença em campo de ídolos do time do Morumbi, como José Poy, Dino e Teixeirinha.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 7 X 1 TOLUCA - 27/7/2002

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rafael, Ameli (Wilson), Jean (Reginaldo) e Jorginho Paulista (Júlio Santos); Maldonado (Daniel Rossi, Gallo), Fábio Simplício, Júlio Baptista (Adriano) e Kaká; Sandro Hiroshi (Rico) e Reinaldo (Leandro). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

TOLUCA: Cristante (Albarran); Ramirez, Espinoza e Viadez (Mora); Carmona, Valdez (Ponce), Rafael Garcia (Parada), López, Cruzalta (González) e Naelson (Edgar Garcia); Sanchez (Losano). Técnico: Ricardo Lavolpe.

Juiz: Marcelo Rogério

GOLS: Sandro Hiroshi, aos 20 e aos 37, e Reinaldo aos 43 minutos do primeiro tempo. Reinaldo, aos 2, Lozano, aos 4,  Kaká, aos 24, Rico, aos 31, e Reginaldo, aos 41 minutos do segundo tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.