Na véspera da estréia, Brasil faz treino leve em Berlim

Nada de choques bruscos, muito menos jogadores de linha brincando no gol. Na véspera da estréia na Copa do Mundo, a seleção brasileira fez apenas um treino leve em dois toques para o reconhecimento do Estádio Olímpico, palco da partida desta terça-feira, contra a Croácia. Os jogadores de linha se misturaram em dois times, reforçados pelo goleiro Dida, enquanto Júlio César e Rogério Ceni ficaram nos gols. Emerson treinou normalmente, mas desta vez não quis saber de ir para baixo das traves - em 2002, ele foi cortado por causa de uma lesão no ombro sofrida enquanto dava uma de goleiro no rachão disputado na véspera da estréia contra a Turquia, em Ulsan, na Coréia do Sul. Em entrevistas ainda na Suíça, Emerson brincou que nem sairia do hotel na véspera do jogo contra a Croácia.O jogo foi disputado em campo reduzido, com as laterais marcadas por cones e um dos gols posicionado em cima da linha de meio-de-campo. O técnico Carlos Alberto Parreira nem falou com os jogadores - ficou acompanhando de longe, sentado no banco de reservas. O time vencedor comemorou com gritos de "É campeão".Depois do rachão, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho continuaram em campo treinando finalizações, com Rogério tentando defender os chutes da entrada da área. Na seqüência, a Croácia faria seu treino de reconhecimento para a partida, marcada para as 16 horas (de Brasília).Para pelo menos um jogador da seleção brasileira o treino pouco teve de "reconhecimento": o lateral-esquerdo reserva Gilberto, do Hertha Berlim, que manda seus jogos nesse estádio. Durante a partida, ele enfrentará um companheiro de clube, o meia Nico Kovac.Pressão dos fãsNuma situação que já se tornou comum na preparação para a Copa, centenas de fãs se reuniram em frente ao hotel da seleção em Berlim à espera de autógrafos, fotos ou ao menos um aceno dos jogadores.A seleção fica no hotel apenas até antes da partida contra a Croácia. Após a esperada estréia na Copa, a delegação segue para o aeroporto e viaja para Frankfurt, e depois segue para Königstein. A equipe volta a campo contra a Austrália, no domingo, em Munique, às 13h (de Brasília). A despedida da primeira fase será no dia 22, em Dortmund, contra o Japão, derrotado por 3 a 1 pelos australianos na estréia, nesta segunda-feira, em Kaiserslautern.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.