Rodrigo Coca/ Agência Corinthians
Rodrigo Coca/ Agência Corinthians

Na véspera da final, Pedrinho diz que seu 'sonho era ser campeão com a 10 do Corinthians'

Vendido para o Benfica, meia afirma que clube do Parque São Jorge continua sendo a sua casa

Raul Vitor, O Estado de S.Paulo

07 de agosto de 2020 | 17h44

Não fosse a paralisação do Campeonato Paulista em decorrência da pandemia do novo coronavírus, Pedrinho, que agora integra o elenco do Benfica, de Portugal, teria terminado o torneio estadual sob o comando de Tiago Nunes no Corinthians. Essa poderia ser a quarta final consecutiva de Campeonato Paulista que Pedrinho disputaria. Nas outras três ocasiões, foi campeão. Em entrevista ao Estadão, o jogador revelou qual final foi mais marcante e ainda deu um conselho ao volante Éderson, que vive grande fase.

Pedrinho desembarcou nesta sexta-feira em Portugal e acompanhará os 90 minutos finais da decisão de lá. O meia-atacante será imediatamente integrado ao elenco do Benfica, que inicia preparação para a temporada 2020/21.

Qual é a sensação de acompanhar a final longe do Corinthians?

Era meu sonho jogar com a camisa 10 do Corinthians e ser campeão. Fico morrendo de vontade de estar em campo e poder ajudar meus companheiros, mas, por causa de várias coisas que aconteceram, não vai ser possível. Sempre farei parte desse elenco. Ficarei mega feliz, o Corinthians é a minha casa.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
Sempre farei parte desse elenco. O Corinthians é a minha casa
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Pedrinho, meia do Benfica

Você disputou as últimas três finais de Campeonato Paulista pelo Corinthians (2017/2018/2019). Qual delas foi a mais marcante?

A primeira a gente nunca esquece, né? Eu tinha acabado de subir da base. Foi bastante  especial.

Como você avalia a retomada do Corinthians após a paralisação? O time ainda não perdeu e sequer tomou gols. Enxerga alguma mudança significativa no elenco para que isso acontecesse?

Temos de dar tempo ao tempo. O treinador é novo, alguns atletas são novos. É questão de encaixar o padrão de jogo diferente.

Se você estivesse no Corinthians ainda hoje, a única posição que parece ser dúvida para o treinador é a ponta esquerda. Ele está fazendo testes com o Vital, Everaldo e Janderson. Você jogaria nessa posição mesmo sendo canhoto ou isso seria um problema?

Todos sabem que gosto de jogar pelo meio, mas se o treinador precisasse de mim nessa posição específica eu o ajudaria sim.

Assim como acontece com o Éderson hoje, você logo caiu nas graças da torcida do Corinthians. Tem algum conselho para dar para ele?

Diria para ele sempre manter os pés no chão e nunca deixar o momento subir à cabeça. Para mim, humildade é tudo. O atleta sempre precisa se dedicar ao máximo.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma nova história, escrita pelo dedo de Deus ❤️ #pelobenfica

Uma publicação compartilhada por Pedro Victor (@pedrovictor38_) em

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.