Na véspera de duelo, Puyol diz que Milan é seu 2º time

Com seis confrontos em apenas três temporadas da Liga dos Campeões, o duelo entre Barcelona e Milan ganhou uma rivalidade notável nos últimos anos. Até aqui são duas vitórias espanholas e dois empates antes dos dois jogos das oitavas de final da atual edição. O respeito entre os dois clube, porém, é tanto que nesta terça-feira o capitão do Barça, Carles Puyol, até fez uma revelação surpreendente.

AE, Agência Estado

19 de fevereiro de 2013 | 15h36

"O Milan é uma equipe que me encanta, é minha segunda equipe. Quero que ganhe sempre, menos contra nós. Se eu tivesse saído do Barcelona, gostaria de jogar no Milan, mas agora fiz minha história aqui e quero me aposentar no clube", revelou o catalão. Vale lembrar que seu companheiro de zaga, Piqué, deu ao primeiro filho o nome de Milan.

Diante de um rival que já foi sete vezes campeão da Liga dos Campeões, o discurso não poderia ser outro no Barcelona senão de respeito: "É perigoso ser tão favorito porque jogamos contra uma grande equipe. Dentro do vestiário sabemos que é uma eliminatória muito complicada. Se não fizermos a coisas direito, vamos ter problemas", comentou Puyol.

O defensor também falou do momento chave que vive o Barcelona na temporada. Nos próximos 22 dias o time catalão enfrenta duas vezes o Milan, jogando sua vida na Liga dos Campeões, decide vaga na final da Copa do Rei contra o Real Madrid e ainda tem um clássico contra este seu maior rival pelo Espanhol.

"Chegamos em um bom momento. São dias decisivos, mas isso é assim e estamos acostumados. Quando chega a esta altura, todos os jogos são como finais", afirmou Puyol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.