Na véspera de jogo, torcida do Flamengo protesta na Gávea: 'Time de cachaceiros'

Membros de torcidas organizadas do Flamengo aproveitaram o sábado para se manifestar contra a diretoria e o time de futebol na sede do clube. Com faixas de protesto e passeata ao redor da Gávea, o grupo se mostrou insatisfeito com o recente desempenho da equipe, que perdeu sete dos últimos oito jogos no Campeonato Brasileiro.

Estadão Conteúdo

07 de novembro de 2015 | 17h28

Os cerca de 40 torcedores levaram faixas com mensagens como "time de cachaceiros", "indignação", "o ano acabou e a promessa continua" e a mais incisiva, "salários em dia, porrada em falta".

Longe da sede do clube, os jogadores do Flamengo realizaram no Ninho do Urubu o último treinamento para a partida contra o Goiás, às 17 horas deste domingo, no estádio do Maracanã, pela 34.ª rodada do Brasileirão.

Para quebrar a sequência negativa e voltar a sonhar com uma vaga na zona de classificação à Libertadores, o Flamengo ainda não pode contar com a volta do meia Ederson, em fase final de recuperação de lesão no joelho direito. O atleta, que não atua desde o dia 27 de setembro, voltou a treinar com o grupo, mas ainda não reúne condições de jogo.

Para a partida contra o Goiás, o Flamengo terá o desfalque do atacante Paolo Guerrero, expulso contra o Grêmio. O time deve entrar em campo com a seguinte escalação: Paulo Victor, Pará, César Martins, Wallace e Jorge; Márcio Araújo, Jajá e Alan Patrick; Gabriel, Emerson Sheik e Kayke.

O Flamengo ocupa a 11.ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 44 pontos, nove atrás do Santos, último time do G4. Já o Goiás luta contra a degola, está no 17.º lugar, com 34 pontos, um a menos que o Avaí.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.