Ricardo Taves/Ag. Corinthians
Ricardo Taves/Ag. Corinthians

Na Vila Belmiro, Corinthians pode afundar o Santos

Time está no G-4 e quer deixar rival na zona do rebaixamento

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2015 | 07h00

Os objetivos de Corinthians e Santos no clássico deste sábado, às 16h30, na Vila Belmiro, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro são bem distintos. Se para Tite uma vitória significará a confirmação de que a má fase ficou definitivamente para trás, para a equipe de Marcelo Fernandes um triunfo poderá fazer o time sair da zona do rebaixamento e, consequentemente, salvar o emprego do treinador.

Mas há uma coisa em comum entre os rivais: ambos terão de superar a ausência de seus principais jogadores. No Corinthians, após a ida de Guerrero e Emerson para o Flamengo, agora é a vez de Fábio Santos deixar o clube, a caminho do Cruz Azul, do México. O Santos não contará com Robinho, na seleção brasileira, e Lucas Lima, suspenso.

“Eu tenho que me adaptar à realidade, me reciclar, ser criativo e inovador, sem ser Lampadinha”, disse Tite em referência ao personagem da Disney que é ajudante do Professor Pardal.

Punido sexta-feira pelo STJD por ter burlado suspensão na partida contra o Sport no dia 31 de maio, em que ficou num camarote ao lado do banco de reservas passando instruções aos seus auxiliares através de um buraco feito na parede de acrílico, Marcelo Fernandes não poderá comandar o Santos neste sábado.

O treinador apela para o lado psicológico para superar os desfalques. Além de Robinho e Lucas Lima, não jogarão Alison (lesão no joelho direito), Renato (inchaço no joelho esquerdo), Chiquinho (ruptura muscular na coxa esquerda) e Cicinho (entorse no tornozelo esquerdo).

“O pessoal está com muita gana, raiva, por estar nesta situação. Não é o lugar que eles querem que o Santos esteja na tabela, porque a gente trabalha forte” disse o treinador.

O Santos está na 17ª colocação e não vence há seis rodadas (três derrotas e três empates). O técnico só não deixou o cargo porque o Comitê de Gestão vetou a volta de Oswaldo de Oliveira. Para ganhar sobrevida no cargo, Marcelo Fernandes já avisou que vai partir para cima do Corinthians. “Não vou jogar para me defender. Preciso ganhar o jogo.” 

No Corinthians, com a saída de Fábio Santos, o novo titular da lateral-esquerda é Uendel. No ataque, Vágner Love ganhou a disputa com Romero e forma dupla com Mendoza.

“Nosso desafio é encontrar o ponto de equilíbrio. Chegou a vez do Love. Chamei ele e o Romero e conversei com ambos. Agora é o momento do Love”, explicou Tite.

O Corinthians vive melhor momento do que Santos, está no G-4 e venceu suas duas últimas partidas, contra Joinville e Internacional.

FICHA TÉCNICA

SANTOS

Vladimir; Daniel Guedes, Werley, David Braz e Victor Ferraz; Lucas Otávio, Rafael Longuine e Marquinhos Gabriel; Gabriel, Ricardo Oliveira e Geuvânio. Técnico: Marcelo Fernandes

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Edu Dracena, Gil e Uendel; Ralf, Petros, Jadson e Renato Augusto; Mendoza e Vagner Love. Técnico: Tite

Juiz: Luiz Flávio de Oliveira

Local: Vila Belmiro, em Santos

Horário: 16h30

Transmissão: Globo e Band

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.