Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Na Vila Belmiro, Santos e Corinthians testam seus elencos

No primeiro grande jogo do ano, Oswaldo de Oliveira e Mano Menezes poderão avaliar melhor seus jogadores

Sanches Filho e Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

29 de janeiro de 2014 | 04h50

SÃO PAULO - Santos e Corinthians fazem nesta quarta-feira à noite na Vila Belmiro, às 22 horas, o primeiro clássico do Paulistão. As duas equipes têm uma chance para testar o real poder de seus elencos neste início de temporada.

Oswaldo de Oliveira e Mano Menezes iniciaram o ano com missões distintas. O técnico do Santos tenta montar uma equipe competitiva com um time mesclado por garotos, como Gustavo Henrique, Alan Santos e Gabriel, e jogadores experientes, casos de Cícero e Arouca.

Oswaldo não terá força máxima para o clássico. Leandro Damião ainda não vai estrear. Além disso, por causa da contusão de Geovânio, ele treinou o time no último coletivo com outra revelação da base, o atacante Jorge Eduardo, 19 anos, que foi bicampeão da Copinha.

Se a garotada for bem contra o Corinthians, Oswaldo pode sonhar alto, mesmo perdendo Montillo para o futebol chinês. Cícero está escalado no meio ao lado de Arouca. Neto volta à zaga ao lado de Gustavo Henrique.

"Todos os jogadores vão estar mais alerta e mais dispostos para esta partida", disse Oswaldo de Oliveira. "Não é um teste, mas é um jogo maior que os outros. São jogos assim que a gente tem para jogar e crescer."

No Corinthians, a missão de Mano era dar novo ânimo a um elenco que estava acomodado. Deu certo nos dois primeiros jogos. Mas bastou uma derrota para que mudasse o ambiente.

A tendência é que o treinador repita a escalação dos jogos contra a Portuguesa e Paulista, com quarteto ofensivo formador por Rodriguinho, Danilo, Romarinho e Guerrero. Ficou claro que a "experiência" com Ibson, Pato e Sheik não deu muito certo contra o São Bernardo.

"O que eu posso dizer é que ainda não temos qual é nossa força máxima. Todos têm disposição para jogar, exceto o Fagner o Renato Augusto", disse Mano.

Fagner teve sua documentação regularizada mas o treinador preferiu mantê-lo fora. Diego Macedo continua na lateral direita. Na esquerda, Uendel retorna.

MANO SOBRE PATO: 'NÃO ESTÁ BOM'

Mano quer que o Corinthians tenha atuação semelhante ao primeiro tempo da partida contra a Portuguesa, quando o time trabalhou bem o lado esquerdo. Já Oswaldo de Oliveira aposta em Gabriel, que mais uma vez fará a função de centroavante, e no bom momento do meia Cícero. Thiago Ribeiro pode jogar nos espaços deixados por Diego Macedo.

Mano Menezes foi duro ao falar sobre Alexandre Pato. O técnico do Corinthians citou até o alto investimento feito pelo clube e deu, em parte, razão à torcida, que tem criticado o atacante. Mano só não concorda que isso se dê pela suposta falta de raça.

"O conjunto da obra é importante, e ainda não está tão bom. Por isso, o torcedor ainda não deu o aval ao Pato. Ele quer que o jogador que vista a camisa do clube acerte. O nível de exigência é do tamanho do investimento que foi feito."

SANTOS x CORINTHIANS

SANTOS - Aranha; Cicinho, Gustavo Henrique, Neto e Mena; Alan Santos, Arouca, Cícero e Jorge Eduardo; Gabriel e Thiago Ribeiro. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

CORINTHIANS - Valter; Diego Macedo, Gil, Paulo André e Uendel; Ralf, Guilherme, Rodriguinho e Danilo; Romarinho e Guerrero. Técnico: Mano Menezes.

JUIZ - Paulo Cesar de Oliveira.

LOCAL - Vila Belmiro.

HORÁRIO - 22 horas.

TRANSMISSÃO - Globo e Band

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPaulistãoSantos FCCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.