Cristiano Andujar/AE
Cristiano Andujar/AE

Na volta de Neymar e Ganso, Santos vence o lanterna Figueirense

Craques retornam da seleção e ajudam a equipe santista a ganhar por 3 a 1, no Brasileirão

FELIPE ROSA MENDES, O Estado de S. Paulo

16 de agosto de 2012 | 23h02

FLORIANÓPOLIS - O Santos contou com os retornos de Neymar e Paulo Henrique Ganso para vencer o Figueirense, por 3 a 1, nesta quinta-feira, em Florianópolis, e ganhar fôlego na tabela do Brasileirão. Os dois titulares balançaram as redes, junto com Bruno Peres, e devolveram o time da casa à lanterna do campeonato.

Às vésperas do clássico com o Corinthians, o time santista chegou aos 20 pontos e se manteve na parte intermediária da tabela. Já o Figueirense caiu para a última colocação, com 11 pontos, e segue ameaçado pelo rebaixamento.

O duelo desta quinta foi marcado pelos retornos de Neymar, Ganso e do goleiro Rafael, recuperado de lesão. O atacante jogou os 90 minutos da partida, e voltou a formar dupla de ataque com o reestreante André, apesar de ter defendido a seleção brasileira no amistoso com a Suécia, na quarta, em Estocolmo.

Neymar precisou pegar um voo em jatinho particular para poder chegar a tempo de disputar a partida em Florianópolis. Sem demonstrar cansaço, ele comandou o setor ofensivo do Santos e ainda deixou sua marca no segundo tempo.

O JOGO

Sem se intimidar com a chuva e com o elenco completo do Santos, o Figueirense partiu para cima nos minutos iniciais da partida e contou com a expulsão precoce de Juan para impor pressão. O lateral recebeu o cartão vermelho direto ao fazer falta em Caio, que partia rumo ao gol de Rafael em rápido contra-ataque, logo aos 9 minutos.

Com um a mais, o time da casa se soltou em campo e começou a dar seguidos sustos à defesa santista. Aos 11, Aloisio arriscou de cabeça e quase encobriu Rafael, que se esticou para evitar o gol. Recuado, o Santos era mais cauteloso e cedia espaço no meio-campo, dominado com facilidade pelos anfitriões.

Assim, o Figueirense empilhava boas chances de gol, todas desperdiçadas. Principal finalizador do time, Aloisio acertou o travessão em nova cabeçada, aos 24, antes de perder duas oportunidades, pela direita, em chutes para fora. Aos 28, foi a vez de Caio arriscar de fora da área, em potente finalização, defendida por Rafael.

O Santos respondeu logo na sequência com a melhor chance da etapa inicial. Neymar, sozinho na pequena área, tentou driblar o goleiro Wilson e acabou batendo fraco, para fora. A situação voltou a ficar favorável aos visitantes dois minutos depois, quando Túlio fez falta violenta em Neymar e foi expulso de campo.

A igualdade numérica em campo deu novo equilíbrio ao confronto. Mas também reduziu o ritmo das duas equipes, que adotaram postura mais prudente no fim do primeiro tempo. "Complicado com um a menos, mais depois conseguimos igualar a partida novamente. Agora é voltar melhor no segundo tempo, que eu vou caprichar mais", afirmou Neymar, em entrevista à Sportv, sem mostrar sinais de cansaço, apesar de ter defendido a seleção no amistoso de quarta.

O segundo tempo teve início semelhante ao do primeiro, com a mesma boa movimentação, mas desta vez com gols. Logo aos 2 minutos, Aloisio escapou pela esquerda e cruzou na cabeça de Fernandes, que abriu o placar. A torcida local, porém, teve pouco tempo para comemorar. O Santos buscou o empate três minutos depois. Incansável, Neymar arrancou pelo meio, passou por dois marcadores e bateu de fora da área, sem chances para Wilson: 1 a 1.

A partir daí, o jogo ficou ainda mais franco, com boas chances nos dois lados do campo. Pelo Figueirense, Aloisio esteve perto de marcar em um bate-rebate na área e em perigosa cabeçada. Léo tentou em forte chute rasteiro, para fora.

Os visitantes, porém, foram mais eficientes. Após desperdiçar bons lances com Adriano e Neymar, o Santos anotou o segundo em boa jogada individual de Bruno Peres. Aos 31, o lateral saiu driblando na entrada da área e bateu no canto. A vitória foi sacramentada aos 39, quando Neymar avançou pela esquerda e cruzou rasteiro para Ganso completar para as redes.

O Figueirense ainda tentou reagir. Aos 37, Jackson finalizou da entrada da área e quase surpreendeu Rafael. Na correria, o goleiro tirou a bola em cima da linha após espalmar para trás. Fernandes também teve grande chance de descontar, aos 41, mas também parou no goleiro santista.

O triunfo fora de casa, contando com o retorno dos principais titulares, deu nova motivação ao Santos às vésperas do clássico com o Corinthians, domingo, na Vila Belmiro. O Figueirense, por sua vez, vai visitar o Grêmio, no Olímpico, no mesmo dia.

FIGUEIRENSE 1 x 3 SANTOS

FIGUEIRENSE - Wilson; Leo (Elsinho), Fred, Anderson Conceição, Guilherme Santos; Jackson, Túlio, Claudinei, Fernandes; Caio e Aloisio (Júlio César, Almir). Técnico: Hélio dos Anjos.

SANTOS - Rafael; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, David Braz, Juan; Adriano, Arouca, Ganso, Patito (Gerson Magrão); Neymar e André (Miralles). Técnico: Muricy Ramalho.

GOLS - Fernandes, aos 2, Neymar, aos 5, Bruno Peres, aos 31, e Ganso, aos 39 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Aloisio, Gerson Magrão, Ganso, David Braz, Jackson.

CARTÕES VERMELHOS - Juan, Túlio.

ÁRBITRO - Emerson de Almeida Ferreira (MG).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.