Na zona da degola, Cruzeiro e América-MG fazem clássico

Cruzeiro e América-MG fazem neste sábado, às 16 horas, o clássico mineiro pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. A partida acontece no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, e coloca frente a frente dois times em péssimo momento neste início de competição.

Estadão Conteúdo

28 de maio de 2016 | 07h30

Tanto um quanto o outro somam duas derrotas e um empate. Lutam pela primeira vitória e também para deixar a zona de rebaixamento. Pelo saldo de gols, o Cruzeiro é o penúltimo colocado e o América-MG, o antepenúltimo.

No Cruzeiro, o técnico português Paulo Bento não revelou se haverá mudanças, apesar de a equipe vir de uma derrota por 4 a 1 para o Santa Cruz. "As alterações que possa fazer serão realizadas de acordo com o que a gente analisou de cada jogador e com o plano do jogo que teremos, não está relacionado apenas ao resultado", declarou.

As principais novidades na lista de relacionados foram a presença de Robinho, contratado junto ao Palmeiras, mas que vinha se recuperando de um problema muscular, e o atacante colombiano Riascos, que veio do Vasco. Os dois podem aparecer na formação titular.

No América-MG, o técnico Givanildo Oliveira não acredita que a goleada sofrida pelo Cruzeiro deixe seu time em vantagem na partida. A equipe, atual campeã estadual, conseguiu somar o primeiro ponto na última rodada ao empatar com o Vitória em 1 a 1.

"Não vejo como tirar vantagem da goleada e nem do desgaste porque também estamos desgastados. Da goleada, isso acontece no futebol porque, de repente, aconteceu um desencontro em campo. Estou sempre falando, sempre alertando: quem erra menos no jogo, termina saindo vencedor. Já tive jogo que meu time foi lá em cima, perdeu oito, dez chances e o adversário foi uma vez e fez", comentou o treinador.

A lista do América-MG também tem novidades: o zagueiro Adalberto está recuperado de lesão muscular e poderá fazer a sua estreia no Brasileirão - deve começar na reserva. O meia-atacante Eduardo, recém-contratado, foi relacionado pela primeira vez e pode ficar com a vaga de Victor Rangel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.