Nelson Almeida/AFP
Nelson Almeida/AFP

Nacional pede desculpas à Chapecoense após torcida imitar avião

Diretoria do clube uruguaio diz que gesto após jogo da Libertadores foi 'horroroso' e promete identificar autores

O Estado de S. Paulo

01 de fevereiro de 2018 | 19h45

A diretoria do Nacional, do Uruguai, pediu desculpas à Chapecoense em nota oficial publicada nesta quinta-feira. O clube tomou a atitude depois de alguns torcedores da equipe comemorarem a vitória sobre os catarinenses pela Copa Libertadores por 1 a 0, na noite de quarta-feira, com gestos imitando um avião, em referência ao acidente trágico com a delegação em novembro de 2016.

+ Tabela da Copa Libertadores

+ Leia as últimas de esportes

As imagens da televisão mostraram que alguns uruguaios abriram os braços e imitaram avião ao fim da partida, realizada na Arena Condá, em Chapecó. O comportamento irritou os jogadores e a diretoria da Chapecoense. "É muito difícil encontrar as palavras adequadas. Apelamos à vossa indulgência para compreender nossa inquietação e aceitar nossas desculpas", diz trecho da nota do time uruguaio.

O Nacional afirmou que iniciou uma investigação interna para identificar e punir os responsáveis pelos gestos. "Queremos comunicar nosso mais íntimo e profundo sentimento de vergonha. Solicitamos encarecidamente que sejam aceitas as nossas profundas manifestações de desculpas pelo horroroso e repudiável gesto", escreveu a diretoria.

No comunicado, o Nacional relembrou que no confronto com a Chapecoense, na Copa Libertadores do ano passado, promoveu ações de apoio, como faixas, balões nas cores verde e branca e a utilização do escudo do clube catarinense na camisa do time. Os uruguaios reiteraram ser solidários à tragédia e, por isso, condenaram a conduta de parte dos torcedores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.