Nacional-URU derrota o Palmeiras nos pênaltis e leva a Copa Antel

Dudu, Allione e Gabriel Jesus perdem suas cobranças

O Estado de S. Paulo

24 Janeiro 2016 | 01h57

Sem repetir o bom futebol da estreia, o Palmeiras foi derrotado pelo Nacional-URU, nas cobranças de pênalti da decisão da Copa Antel, torneio amistoso realizado no Uruguai. Após empate sem gols no tempo normal, no estádio Centenário, em Montevidéu, Fernando Prass até pegou duas cobranças nas penalidades mas Dudu, Allione e Gabriel Jesus acabaram desperdiçando suas oportunidades: 4 a 3. 

Sem o título, o alviverde termina a preparação da pré-temporada no país vizinho com duas vitórias e um empate amargo. Os resultados positivos foram contra Libertad e goleada de 4 a 0 sobre o River Plate-URU em jogo-treino. 

 

Destaques no começo da preparação palmeirense no começo do ano, Moisés e Erik ganharam  as vagas de Matheus Sales e Gabriel Jesus, respectivamente. Assim, o técnico Marcelo Oliveira mandou para campo um time titular com: Fernando Prass; Lucas, Edu Dracena, Leandro Almeida e Zé Roberto; Arouca e Moisés; Robinho; Dudu e Erik; Alecsandro. 

A etapa inicial não teve muita emoção. Se não era pressionado pelo Nacional, que errou todas suas tentativas de finalização, o Palmeiras pouco criou. A primeira oportunidade brasileira veio de uma cobrança de falta de Moisés, aos 25 minutos. A bola passou perto da trave direita do goleiro Mejía.

A melhor chance alviverde apareceu aos 39 minutos, com Dudu. Após recuperar a bola no meio-campo, Robinho lançou o atacante em velocidade. O camisa 7 chutou forte, da entrada da área, mas parou no goleiro adversário.

O Palmeiras agora volta a São Paulo para finalizar a preparação da pré-temporada, já visando o primeiro jogo oficial de 2016. O alviverde estreia no Paulistão fora de casa, no dia 31 de janeiro, contra o Botafogo de Ribeirão Preto.

Marcelo Oliveira só mexeu na sua equipe aos 13 minutos do segundo tempo. Matheus Sales e Gabriel Jesus entraram nos lugares de Arouca e Alecsandro. A mudança fez a equipe ganhar velocidade. Dois minutos depois, logo em sua primeira jogada, Jesus desviou para fora um belo lançamento de Robinho. Sebá Fernandez respondeu para o Nacional, aos 37, finalizando de primeira, por cima da meta de Prass. 

No último lance de bola rolando, o zagueiro Leandro Almeida apareceu para completar um cruzamento na área, mas Mejía salvou os donos da casa. Nas penalidades, Fernando Prass defendeu duas cobranças, mas não foi o suficiente, por conta dos erros de Dudu, Allione e Gabriel Jesus. Terceiro título seguido da Copa Antel para o Nacional.

No dia 16 de fevereiro o desafio será pela Copa Libertadores da América, contra o vencedor do duelo entre River Plate do Uruguai e Universidad de Chile, que estão na fase preliminar. Além da equipe brasileira, já estão garantidos no Grupo 2 da competição Nacional e Rosario Central. 

TERCEIRO LUGAR

Mais cedo, Peñarol e Libertad entraram em campo no Centenário para a disputa do terceiro lugar da competição. Melhor para os uruguaios, que, após empate por 1 a 1 no tempo normal, ganharam por 5 a 4 na disputa por pênaltis. Destaque para o goleiro Frascarelli, que defendeu o chute de Leiva.


Mais conteúdo sobre:
Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.