Nádson é garantia de gols no Vitória

O atacante Nádson quer repetir nos torneios que disputa os bons desempenhos das duas competições que disputou nos primeiros meses do ano: foi artilheiro do Campeonato Baiano e da Copa do Nordeste. No Brasileiro já marcou três e na Copa do Brasil, com os quatro gols da partida contra o Palmeiras, chegou aos sete. Aos 21 anos, com apenas 1,71 metro de altura e 69 quilos, Nádson pode até não ter o porte de atacante trombador. Mas a velocidade, o drible e o tiro certeiro são características que o tornam especial. Natural da cidade baiana de Serrinha, ele é uma legítima ?cria" das divisões de base do Vitória clube onde entrou em 1999. Nádson era uma espécie de ?arma secreta" do técnico Joel Santana. Costumava entrar somente no segundo tempo para resolver situações adversas do Vitória. Isso ocorreu em várias oportunidades. Na estréia do Brasileiro, por exemplo, o Vitória perdia por 1 a 0 para o Figueirense e não conseguia empatar apesar da forte pressão. Nádson entrou próximo do fim do jogo e fez o gol salvador, que livrou a equipe baiana da derrota. A partir de então, ganhou uma vaga como titular na equipe. Ele também marcou contra o Grêmio em Porto Alegre embora o Vitória tenha perdido por 2 a 1 e no empate em um gol contra o Juventude em Caxias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.