Renato S. Cerqueira/Futura Press
Renato S. Cerqueira/Futura Press

Najila critica pedido de arquivamento de acusação: 'Palavra do Neymar vale mais'

Afirmações foram feitas pela modelo na noite desta terça-feira, após o depoimento concedido no 11º Distrito Policial de São Paulo

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2019 | 11h10

A modelo Najila Trindade se pronunciou pela primeira vez sobre o pedido de arquivamento do inquérito que investiga o suposto estupro que teria sido cometido por Neymar contra ela. "Eu acho normal, porque a palavra dele (Neymar) vale mais que a minha. É o caso de um jogador e eu sou só uma pessoa de família humilde. É muito mais fácil arquivar o caso do que ir atrás da verdade", disse Najila.

As afirmações foram feitas na noite desta terça-feira, após o depoimento concedido no 11º Distrito Policial de São Paulo para prestar esclarecimento sobre o suposto arrombamento do seu apartamento em São Paulo. Na versão da modelo, estava em seu apartamento um tablet que conteria um vídeo com o segundo encontro com Neymar em Paris.

Ela teria gravado imagens na tentativa de conseguir provas do estupro e da agressão que, ainda segundo ela, aconteceram no primeiro encontro dos dois, em 15 de maio. Foram divulgados apenas 66 segundos do encontro - o vídeo total nunca foi exibido. Na parte divulgada, Najila agride Neymar.

"Foi uma explosão ali, porque no fundo eu sabia que não haveria justiça para ele, uma questão de honra também. Falei, cara, não vai ter justiça, mas vou fazer a minha", afirmou a modelo.

Embora o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) tenha pedido o arquivamento, o caso pode ser reaberto desde que surjam novas provas. Após o posicionamento do MP-SP e o fim das investigações da Polícia Civil, a Justiça vai se pronunciar sobre o inquérito. Existem três caminhos possíveis: Neymar pode ser indiciado, o juiz pode pedir mais investigações ou o caso pode ser encerrado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.