Javier Martino/Reuters
Javier Martino/Reuters

Namorada de Maradona sofre aborto espontâneo

No quarto mês de gestação, Verónica Ojeda sofre acidente doméstico ao cair durante a madrugada

AE-AP, Agencia Estado

27 de janeiro de 2010 | 16h04

A namorada de Diego Maradona sofreu um acidente doméstico que desencadeou o encerramento de uma gravidez de mais de quatro meses de gestação, disse nesta quarta-feira um dos médicos que a atendeu.

"Verónica Ojeda está muito bem, recebeu alta há dez minutos. Tinha uma gravidez com inconvenientes e lamentavelmente quando chegou aqui a gestação havia terminado", informou o médico Carlos Prígola, da Clínica Suizo Argentina, no bairro de Palermo, em Buenos Aires.

O médico explicou que Ojeda "se levantou na madrugada e caiu. Se machucou, nada sério, mas desgraçadamente foi o necessário para acabar com a gravidez". Prígola confirmou que a interrupção aconteceu com 19 semanas de gestação.

Maradona e Ojeda namoram desde novembro de 2005. O técnico da seleção argentina tem duas filhas, fruto de seu casamento com Claudia Villafañe e outros dois filhos, fora do matrimônio, que nunca reconheceu e cuja paternidade foi determinada pela justiça através de exames.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.