Tim Ireland/AP
Tim Ireland/AP

'Não é normal', diz Mourinho sobre atuação de Diego Costa

Técnico diz que time fez bem em esperar pelo 'homem certo' ao montar a equipe que disputa a temporada no Campeonato Inglês 

Clare Lovell, Reuters

13 Setembro 2014 | 18h21

Diego Costa deixou o campo de Stamford Bridge ovacionado após marcar três gols contra o Swansea City neste sábado e enfatizar um início estonteante de carreira com a camisa do Chelsea, um time projetado especialmente para favorecer seu jogo.

O técnico José Mourinho disse ter montado a equipe com o intuito específico de acomodar um poderoso atacante como o brasileiro naturalizado espanhol, mas tentou também abrandar as expectativas e retirar um pouco da pressão depositada sobre os ombros do jogador. “Se o time jogar bem, ele tem que marcar gols”, disse Mourinho aos jornalistas após a vitória de 4 x 2 que garantiu a liderança com dois ponto de vantagem sobre o segundo colocado na tabela do Campeonato Inglês.

“Mas sete gols em quatro partidas talvez seja demais. Não se pode esperar que ele marque oito em 14 jogos”, disse o treinador. “Não é normal”, acrescentou ele, em reposta a uma multidão que gritava "ele marca quando quer" após Costa, retornando de uma lesão na coxa, fazer seu terceiro aos 22 minutos do segundo tempo, antes de abrir caminho para o também recém-contratado Loic Remy garantir o seu.

Mourinho disse que desde sua chegada para uma segunda passagem pelo Chelsea, na temporada passada, ele vem arquitetando o time para acomodar um “certo tipo de atacante”.  Saíram assim os caros e desapontadores Fernando Torres, Demba Ba e Samuel Eto’o e entraram Diego Costa e o francês Remy. “Fizemos bem em esperar e esperar pelo homem certo”, disse Mourinho sobre Costa.

" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" globalMute="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" playerVisibilityChanged="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" isScrollToPlay="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" externalVideoPlayback="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" isPaused="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" onFullSizeOn="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" onFullSizeOff="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" 3563C26D-E0E4-E79E-930D-71C544A3BDA8="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" getUserLocation="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" stopPlayer="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" pausePlayer="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" playPlayer="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" resumePlayer="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }" setVolume="function () { return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + "")); }">

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.