'Não era dia', diz Cuca após empate do Atlético-MG

O Atlético-MG perdeu a chance de abrir vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro com o empate em casa diante da Ponte Preta, por 2 a 2, na última quarta-feira. Se tivesse vencido, a equipe estaria com 46 pontos, contra 43 do Fluminense, segundo colocado, que também empatou na rodada. Mesmo assim, o técnico Cuca elogiou a atuação e só lamentou os gols perdidos.

AE, Agência Estado

30 de agosto de 2012 | 09h09

"Não era dia para ganhar", resumiu. "No segundo tempo, abrimos a equipe com três atacantes, dominamos o jogo, fizemos 2 a 1, jogando bem. Tínhamos que matar o jogo. Tivemos a chance de fazer 3 a 1 e liquidar a partida, aí fica um jogo perigoso até o final. Ainda tivemos mais três ou quatro chances claras".

Se o resultado não foi o esperado, o treinador gostou da postura de seus jogadores. Para ele, o Atlético-MG dominou as ações da partida e só não conseguiu a vitória devido ao adversário, que se fechou na defesa.

"O jogo de hoje foi típico de uma equipe que está bem recuada, jogando no contra-ataque. Mesmo quando a gente estava ganhando o jogo, a Ponte não saia para o jogo, ficava bem postada atrás, arriscando um contra-ataque, uma bola parada, que eles têm forte. Mesmo a gente ganhando, não encontrava os espaços para ter velocidade porque eles estavam bem recuados", analisou.

Apesar disso, Cuca admitiu que o empate pode abalar seus jogadores e, para que isso não aconteça, exigiu maturidade da equipe. Ele pediu que todos levantem a cabeça e esqueçam o resultado para a próxima partida, diante do Corinthians, neste domingo, no Pacaembu.

"Temos que ter equilíbrio e saber administrar um resultado que não era o que a gente queria, porque o campeonato é duro assim mesmo. Foi um jogo bem parecido com aquele empate que a gente teve aqui com o Bahia", comentou, lembrando do empate por 1 a 1 diante do Bahia, em junho, no único tropeço em casa do Atlético-MG até a última quarta.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoAtlético-MGCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.