Não existe ?falta de intenção?, diz Fifa

Apesar da polêmica causada pela arbitragem de Carlos Eugênio Simon na primeira partida da final da Copa do Brasil, entre Corinthians e Brasiliense, a Fifa garante: as regras do futebol são claras. Em entrevista ao Estado, George Cumming, diretor do Departamento de Desenvolvimento da Fifa, órgão responsável pela arbitragem e as regras do esporte, afirma que alegar falta de intenção de um atleta em uma jogada não é justificativa para o juiz deixar de marcar uma falta. Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.