'Não somos o grande favorito', despista o técnico Oswaldo de Oliveira

Santista minimiza retrospecto do time dono da melhor campanha da primeira fase do Paulistão

Agência Estado

24 de março de 2014 | 09h54

SANTOS - Ao vencer o Palmeiras no domingo, o Santos encerrou a primeira fase do Paulistão com 11 vitórias, três empates e apenas uma derrota. Dono da melhor campanha da competição até agora, o time ainda tem o melhor ataque, com 39 gols, e a vantagem de jogar as partidas do mata-mata em casa. Mesmo assim, o técnico Oswaldo de Oliveira não vê o Santos como o grande favorito ao título.

"Não somos o grande favorito. Temos boas chances. Mas a diferença é que o campeonato a partir de hoje assume outra característica. Eliminatória e definitiva. Qualquer equipe pode se superar agora e crescer na reta final. Não vejo o Santos como grande favorito, mas está bem no nível dos outros", opinou o treinador.

Para Oswaldo, o Santos terá trabalho para vencer seu próximo adversário, a Ponte Preta, nas quartas de final. "Temos que trabalhar respeitando a Ponte Preta. Temos vistos os jogos e eles têm jogadores de muito bom nível. O técnico Vadão faz sempre um bom trabalho e tem uma equipe muito competitiva", comentou.

"Eles têm uma forma muito homogênea de jogar, com jogadores técnicos e inteligentes. Um time muito aplicado na marcação. Acho que é um ingrediente suficiente para saber o tamanho do adversário que vamos jogar", projetou Oswaldo.

O elenco santista vai se reapresentar nesta segunda-feira, às 16 horas, para iniciar a preparação para o duelo com a Ponte, no meio de semana. A data e o horário da partida ainda serão confirmados pela Federação Paulista de Futebol.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCOswaldo de Oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.