Rodrigo Coca/Ag. Corinthians
Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

'Não tenho por hábito desistir', diz Tiago Nunes após derrota do Corinthians

Treinador admite que momento da equipe é ruim e afirma que vai olhar 'soluções caseiras'

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de setembro de 2020 | 23h36

O técnico Tiago Nunes admitiu que o momento do Corinthians é ruim. Após o vice no Campeonato Paulista, a equipe soma apenas nove pontos em oito partidas do Brasileirão. Em entrevista coletiva depois da derrota por 2 a 0 no clássico contra o Palmeiras, em Itaquera, o treinador disse que não pensa em desistir do trabalho.

Tiago Nunes lembrou que vem sendo respaldado pela diretoria. Apesar dos resultados ruins, até agora os dirigentes não pensam em mudar o comando da equipe. O treinador foi contratado no fim do ano passado e começou a treinar o elenco corintiano no início de 2020.

"Eu sou um profissional que não tenho por hábito desistir. Estou me esforçando ao máximo para conquistar a confiança de todos. Confio no que a direção falou (sobre não trocar de técnico). Mas não quer dizer que não possa existir uma mudança. Temos que focar no próximo jogo. Vou olhar para as soluções caseiras para encontrar melhora comportamental para representar a camisa do Corinthians", afirmou Tiago Nunes.

O treinador lamentou o fato de não poder contar com o apoio da torcida durante as partidas em casa. Em razão da pandemia do novo coronavírus, os estádios não podem receber público. Ao ser questionado sobre o momento do Corinthians, Tiago Nunes mostrou sinceridade.

"Ruim. Não é o que a gente gostaria. Sabemos também que hoje o Corinthians, a exemplo de outras equipes que têm na sua torcida um ponto muito forte, não tem esse apoio. Temos sofrido muito em questões comportamentais, erros em tomar decisão, às vezes até um erro básico de correr no tempo certo, de acreditar mais. Coisas que estão deixando o adversário confortável aqui dentro. Temos que buscar pontos fora para compensar esse nivelamento técnico pela falta da torcida", disse.

Tiago Nunes também afirmou que vê com naturalidade o protesto de torcedores em frente à Neo Química Arena após a derrota no clássico desta quinta-feira. Na próxima rodada, o Corinthians visita o Fluminense, no domingo, no Maracanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.