Carlo Hermann/ AFP Photo
Carlo Hermann/ AFP Photo

Napoli bate a Udinese e encosta na Roma na briga pela vice-liderança na Itália

Equipe napolitana aproveita tropeço dos romanistas contra a Atalanta e fica a dois pontos da vice-liderança

Estadão Conteudo

15 de abril de 2017 | 18h18

A rodada de Páscoa do Campeonato Italiano, tradicionalmente toda jogada no sábado de Aleluia, foi muito benéfica ao Napoli. Último a entrar em campo já sabendo que a Roma havia tropeçado no empate em casa contra a Atalanta, o time napolitano sabia da necessidade da vitória sobre a Udinese para encostar na briga pela segunda colocação, que vale uma vaga direta na fase de grupos da próxima edição da Liga dos Campeões da Europa. E não desperdiçou a chance ao ganhar por 3 a 0, no estádio San Paolo, em Nápoles, pela 32.ª rodada.

Agora com 70 pontos, o Napoli diminuiu para apenas dois a vantagem da Roma. O título já é algo praticamente impossível, pois a Juventus lidera com 80 pontos e não dá chances para os rivais. Mas a vaga direta na Liga dos Campeões vale muito por questões financeiras e de planejamento para a próxima temporada.

Nesta briga pela segunda colocação, Napoli e Roma terão compromissos fora de casa na próxima rodada. Os napolitanos enfrentarão o Sassuolo, que neste sábado ganhou da Sampdoria por 2 a 1 e ficou mais distante da zona de rebaixamento. Os romanos terão uma vida um pouco mais fácil contra o Pescara, lanterna da competição e muito próximo da queda à Série B.

Em campo, o Napoli impôs o seu estilo de jogo desde o início. Teve mais posse de bola - cerca de 70% do tempo - e trocou passes rápidos para furar a retranca armada pela Udinese. No primeiro tempo não teve muito sucesso e o máximo que conseguiu foi alguns chutes de fora da área que passarem perto do gol defendido por Orestis Karnezis.

A situação mudou logo no início da segunda etapa. Aos 3 minutos, o brasileiro Jorginho deu um passe preciso pelo meio para o belga Mertens, que recebeu na entrada da área e chutou colocado para abrir o placar. Com a vantagem, o Napoli encontrou mais espaço para jogar e os outros dois gols saíram em jogadas pela direita. Aos 18, o também brasileiro Allan ficou livre na grande área para fazer o seu. E, aos 27, o espanhol Callejón aproveitou rebote do goleiro para acertar a meta em um chute cruzado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.