Salvatore Laporta/AP
Salvatore Laporta/AP

Napoli bate lanterna, se recupera e sobe para 3º do Campeonato Italiano

Com 27 pontos, o time de Nápoles ultrapassa de uma vez só Lazio, Genoa, Sampdoria e Milan, que ainda jogam neste fim de semana

Estadão Conteúdo

18 de dezembro de 2014 | 20h21

No último jogo pelo Campeonato Italiano no ano, o Napoli se recuperou. Vindo de derrota para o Milan fora de casa, no último domingo, e há quatro rodadas sem vencer, o time napolitano recebeu o lanterna Parma, no estádio San Paolo, em Nápoles, e conseguiu uma tranquila vitória por 2 a 0, pela 16.ª rodada. O resultado positivo o fez subir, pelo menos provisoriamente, para a terceira colocação.

Com 27 pontos, o Napoli ultrapassou de uma vez só Lazio, Genoa, Sampdoria e Milan, que ainda jogam neste fim de semana. Os três primeiros têm 26 pontos cada e o clube de Milão, 24. O Parma, em crise com problemas financeiros que já o fizeram perder um ponto na competição, está com míseros seis pontos, na última posição e cada vez mais perto da segunda divisão na próxima temporada italiana.

O duelo foi antecipado do fim de semana para esta quinta porque o Napoli decidirá um título na próxima segunda. Em Doha, no Catar, o time napolitano enfrentará a rival Juventus pela decisão da Supercopa Italiana. Este confronto deveria acontecer na pré-temporada, em agosto, mas foi adiado para dezembro por causa da participação do Napoli na fase de playoffs da Liga dos Campeões da Europa.

Em campo, o Napoli teve maior posse de bola e foi pouco ameaçado. O goleiro brasileiro Rafael não precisou fazer grandes defesas na partida. No ataque, o resultado foi obtido logo no primeiro tempo. Aos 19 minutos, o centroavante colombiano Zapata recebeu dentro da área, fez o giro e chutou rasteiro para abrir o placar. Aos 30, o atacante belga Mertens fez o segundo em cobrança de pênalti.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.