Simone Venezia / EFE
Simone Venezia / EFE

Napoli bate o Brescia de virada e vence a 3ª seguida antes de encarar o Barcelona

Depois de começar o ano com dificuldades, equipe embala e volta a brigar por vaga nas próximas competições europeias

Redação, Estadão Conteúdo

21 de fevereiro de 2020 | 19h44

O Napoli está em ascensão em um momento importante na temporada. Nesta sexta-feira, derrotou de virada o Brescia por 2 a 1, no estádio Mario Rigamonti, em Brescia, no jogo que abriu a 25.ª rodada do Campeonato Italiano, e conseguiu a terceira vitória seguida justamente antes de encarar o poderoso Barcelona, nesta terça, em Nápoles, pela partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

Depois de começar o ano de 2020 capengando com derrotas em casa até para o Lecce, que briga contra o rebaixamento no Campeonato Italiano, o Napoli obteve os três resultados positivos em jogos fora de Nápoles. No primeiro deles, bateu a Inter de Milão por 1 a 0, na primeira semifinal da Copa da Itália. Depois, já pelo Italiano, repetiu o placar contra o Cagliari e nesta sexta-feira bateu o Brescia.

As duas vitórias como visitante colocaram o Napoli de volta à briga por uma vaga na próxima edição da Liga Europa. O time chegou à sexta colocação com 36 pontos e provisoriamente está na zona de classificação à competição continental. No complemento da rodada torcerá por tropeços de Milan, Verona e Parma para se manter onde está agora.

Do outro lado, nem mesmo o atacante Mario Balotelli parece que irá salvar o Brescia do rebaixamento. O time segue na 19.ª e penúltima colocação com 16 pontos, sete a menos que a Sampdoria, a 17.ª e fora da zona da degola. Pode até cair para a lanterna se o SPAL surpreender e conseguir derrotar a líder Juventus em casa neste sábado.

Em campo, o Brescia fez um primeiro tempo melhor que o Napoli, com mais presença no ataque, e foi premiado com o gol do zagueiro Jhon Chancellor, aos 26 minutos, de cabeça após escanteio da direita. Na segunda etapa, os visitantes conseguiram a virada logo no início. Aos cinco, Insigne empatou convertendo uma cobrança de pênalti e, aos nove, Fabián Ruiz fez o segundo em um belo chute colocado, da entrada da área, no ângulo direito alto do goleiro Jesse Joronen.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.