Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Giampiero Sposito/Reuters
Giampiero Sposito/Reuters

Napoli bate o Chelsea nas oitavas da Liga dos Campeões

De virada, time italiano faz 3 a 1 no adversário e fica com boa vantagem para ir às quartas de final

AE, Agência Estado

21 de fevereiro de 2012 | 19h56

NÁPOLES - O Napoli saiu na frente, e com uma certa vantagem, no confronto contra o Chelsea, pelas oitavas de final da Copa dos Campeões da Europa. Nesta terça-feira, no estádio San Paolo, em Nápoles, o time italiano derrotou de virada o inglês por 3 a 1 e agora pode perder por até um gol de diferença na partida de volta, no próximo dia 14, no estádio Stamford Bridge, em Londres, para avançar às quartas de final pela primeira vez em sua história.

O Chelsea, que precisará vencer por 2 a 0 ou por três ou mais gols de diferença, teve outras péssimas notícias nesta terça. No começo da manhã, o zagueiro e capitão John Terry reclamou de fortes dores no joelho e foi diagnosticado que ele precisará passar por uma cirurgia que o tirará de ação de 6 a 8 semanas. Já durante a partida, o lateral-direito Bosingwa, que estava jogando pelo lado esquerdo, sentiu uma lesão muscular, deixou o duelo e é dúvida para o confronto na Inglaterra.

Em campo, o Napoli começou a partida do mesmo jeito que faz sempre quando atua em seu estádio. Com o apoio de sua torcida, o time italiano pressionou e criou chances de gol em jogadas rápidas que exigiam muita atenção da zaga do Chelsea, instruída a fazer a linha de impedimento. Em uma delas, o atacante Cavani foi mais esperto e quase abriu o placar - o goleiro Petr Cech fez a defesa com o pé direito.

Com o Napoli melhor em campo e com mais posse de bola, sobrou ao Chelsea um lance de sorte para chegar ao ataque e, na primeira tentativa, ao gol. Ele aconteceu aos 27 minutos, após uma tabela entre Sturridge e Drogba, que o zagueiro e capitão Cannavaro tentou chutar de primeira para frente, mas fez uma lambança e a bola sobrou limpa para o espanhol Mata só tocar na saída do goleiro De Sanctis.

O gol mudou o panorama do jogo e foi o Chelsea que passou a dominar as ações. Nervoso, o Napoli não conseguia encaixar as jogadas de ataque e errava muitos passes. Só uma jogada individual parecia ser a solução e ela veio aos 38 minutos, quando o argentino Lavezzi recebeu na intermediária e chutou da entrada da área no canto esquerdo baixo de Cech para empatar a partida.

Com o duelo empatado, o time italiano voltou a ter o domínio e pressionou o Chelsea. O resultado deu certo ainda antes do intervalo. Aos 47 minutos, Inler cruzou do lado direito e a bola cruzou toda a área inglesa até encontrar Cavani na segunda trave. O uruguaio usou o ombro direito para virar o placar e marcar o seu quinto gol na Copa dos Campeões.

Na segunda etapa, o Napoli jogou um pouco mais recuado, tentando encaixar algum contra-ataque mortal. Eles apareceram, alguns foram desperdiçados, mas um deu certo. Aos 19 minutos, Campagnaro fez um lançamento para Cavani pelo lado direito. O zagueiro brasileiro David Luiz falhou na tentativa de tirar a bola e ela sobrou para o uruguaio dominar e, com a saída precipitada de Cech, tocar no meio da área para Lavezzi, que chutou com o gol aberto para fazer 3 a 1.

Com dois gols de vantagem, a torcida no San Paolo foi ao delírio e queria mais. O Napoli teve mais chances, especialmente em uma com o ala direito Maggio, que teve o chute interceptado por Ashley Cole em cima da linha, mas o placar não foi alterado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.