Cesare Abbate/EFE
Cesare Abbate/EFE

Napoli derrota o Genoa e reassume provisoriamente o 2º lugar na Itália

Equipe do sul italiano ultrapassa a Roma com vitória por 2 a 0

Estadão Conteúdo

10 Fevereiro 2017 | 20h02

O Napoli jogou para o gasto nesta sexta-feira para fazer sua parte na disputa pelas primeiras colocações do Campeonato Italiano. Em casa, no estádio San Paolo, o time de Nápoles derrotou o Genoa por 2 a 0 e reassumiu o segundo lugar na tabela de classificação. Pelo menos de forma provisória, já que a Roma ainda jogará por esta 24.ª rodada no final de semana.

Agora com 51 pontos, o Napoli tem um a mais que a Roma, que no domingo visita o Crotone, um dos piores times do campeonato. O segundo lugar vale muito, já que garante uma vaga direta na fase de grupos da próxima edição da Liga dos Campeões da Europa. A liderança é da Juventus, que com 57 pontos é a favorita para conquistar o seu sexto título consecutivo.

Depois de chegar à sua 13.ª partida de invencibilidade no Campeonato Italiano - 18 no total -, o Napoli volta as suas atenções para o compromisso mais importante da temporada até o momento. Na quarta-feira, enfrentará o Real Madrid, no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, pela partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. No torneio local, joga no outro domingo, dia 19, contra o Chievo Verona, fora de casa. O Genoa, em 16.º lugar com 25 pontos - longe da ameaça de rebaixamento -, visita o Palermo.

Em campo, o Napoli teve dificuldades para vencer a forte marcação do Genoa, principalmente por não contar com o atacante espanhol Callejón, que cumpriu suspensão. No primeiro tempo, o rápido e eficiente ataque napolitano - o melhor do Campeonato Italiano - só conseguiu quatro chutes a gol, todos sem perigo para o goleiro Lamanna.

As coisas para o Napoli só melhoraram na segunda etapa. Com maior movimentação do trio Mertens, Insigne e Giacherinni, o primeiro gol saiu logo aos 4 minutos. Após jogada pela esquerda, a bola sobrou para o meia polonês Zielinski chutar forte no canto esquerdo para abrir o placar. Na sequência, após várias chances perdidas, o segundo gol veio com Giacherini, aos 22, em assistência de Mertens.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.