Cesare Abbate / EFE
Cesare Abbate / EFE

Napoli derrota Torino em casa e já sonha com a Liga dos Campeões

Time do sul da Itália está em sexto lugar no torneio, seis pontos atrás da quarta colocada, a Atalanta

Redação, Estadão Conteúdo

29 de fevereiro de 2020 | 19h22

A campanha do Napoli no Campeonato Italiano não é boa, mas o clube ainda tem o direito de sonhar com um lugar na próxima edição da Liga dos Campeões da Europa. Neste sábado, o time do sul do país derrotou o Torino por 2 a 1, no Estádio San Paolo, e entrou na zona de classificação para a Liga Europa, mas já pensa em algo maior.

A vitória levou o Napoli a 39 pontos, na sexta colocação. A distância que o separa da Atalanta, quarta colocada, é de seis pontos - mas é preciso levar em consideração que a equipe de Bérgamo tem dois jogos a mais para disputar. Seja como for, é uma situação animadora para um time que passou muito tempo no meio da classificação do campeonato.

O zagueiro Manolas abriu a contagem aos 18 minutos do primeiro tempo com um gol bem a seu estilo: após uma cobrança de falta de Insigne, o grego pulou mais alto do que os adversários e mandou uma cabeçada que não deu a menor chance de defesa ao goleiro Sirigu.

A torcida do Napoli sofreu bastante antes de comemorar o segundo gol, já aos 34 minutos do segundo tempo. E ele saiu em mais um cruzamento para a área do Torino, desta vez executado por Mertens. A bola atravessou a frente do gol dos visitantes e encontrou o pé direito de Di Lorenzo, que se atirou ao gramado para anotar o tento que garantiu a terceira vitória consecutiva da equipe napolitana no Italiano.

O Torino, 15.º colocado do campeonato, com 27 pontos, conseguiu diminuir sua desvantagem nos acréscimos, quando Edera marcou de cabeça. Havia, no entanto, muito pouco tempo de jogo a ser disputado e a equipe de Turim não foi capaz de estragar a festa do Napoli, que faz uma campanha de recuperação após um começo de campanha muito ruim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.